Fórum de Pizzas do Cheff Hassin, pioneiro na Arte da boa pizza!
Seja bem vindo ao Fórum de Pizzas, o maior espaço cibernético de Pizzas do Mundo!
Entre, registre-se e faça parte dessa família.
Somente usuários registrados terão acesso a todas as informações profissionais existentes nos nossos fóruns de debate e tópicos de discussões.
Não se esqueça de ler as regras deste Fórum e mantenha um alto nível nos posts e abertura de tópicos.
ATENÇÃO: Ao registrar-se no Fórum de Pizzas seus dados cadastrais serão checados; estando corretos a sua conta será aprovada pela Administração do Fórum de Pizzas.
Guarde o seu usuário e senha em um lugar seguro para não esquecer. Sua senha é confidencial, secreta e criptografada. No entanto, se você a esquecer, solicite a Administração uma nova senha para logar.
Sua presença muito nos honrará.
Hassin Ghannam
Admin. do Fórum de Pizzas.
Conectar-se

Esqueci minha senha

VISITAS DIÁRIAS-
Tradutor/Translate
Últimos assuntos
» Massa Secreta
Hoje à(s) 10:59 por EDSON MARCOS ALVES DE LIM

» CURSO DE BOLOS PARA INICIANTE - CHEF AUGUSTA NANI
Hoje à(s) 10:43 por DED

» Uso da Tecnologia (internet) pode ajudar os empreendedores como mais um canal de vendas?
Hoje à(s) 09:00 por PizzaWeb Vendas online

» Forno fabricado por Doutrinador.
Hoje à(s) 06:35 por schuman

» Dúvidas com Fornos a lenha para Pizza
Hoje à(s) 05:20 por HASSIN

» Compartilho com vocês um pouco da Escola do Fórum de Pizzas! Sejam bem vindos!
Hoje à(s) 01:23 por HASSIN

» Farinha Bunge Pro Pizza - Fermentação Lenta
Hoje à(s) 00:32 por HASSIN

» Massa leve e crocante
Hoje à(s) 00:24 por HASSIN

» Porcionamento
Ontem à(s) 23:29 por thiagof

» Pedra de Granito ao invés de Refratário????????
Ontem à(s) 21:43 por DOUTRINADOR

» Algum fornecedor de mussarela na regiao norte do estado RJ
Ontem à(s) 16:23 por JOAQUIM FELIPE

» A boa pizza deve seduzir os olhos. Como tornar nossas pizzas irresistíveis?
Ontem à(s) 16:14 por JOAQUIM FELIPE

» DUVIDA SOBRE MASSA IR NO CONGELADOR OU NAO?
Ontem à(s) 15:33 por schuman

» Iniciante em Pizza Brotinho
Ontem à(s) 15:32 por JOAQUIM FELIPE

» Entrando no negócio de mini pizzas
Ontem à(s) 10:47 por schuman

» DICAS DE CONGELAMENTO.
Ontem à(s) 10:42 por schuman

» Técnica para desfiar frango.
Ontem à(s) 10:35 por schuman

» MEGA FEIRÃO DO FÓRUM DE PIZZAS NO FACEBOOK!
Ontem à(s) 10:15 por DOUTRINADOR

» Dúvida sobre fermentação
Sab 22 Jul 2017, 19:42 por BySchneider

» Forno a lenha cubico
Sab 22 Jul 2017, 17:00 por ROQUE A. TESTAI

» Sistema para Pedidos via Facebook (e aumentar suas vendas)
Sab 22 Jul 2017, 16:01 por ISA

» CHEFF HASSIN RESPONDE. Dúvidas para pré-assar!
Sab 22 Jul 2017, 13:46 por HASSIN

» Como melhorar a apresentação das pizzas à mesa ? veja aqui !!!
Sex 21 Jul 2017, 16:01 por Carlos Daia

» SR CAIXA
Sex 21 Jul 2017, 15:59 por Carlos Daia

» BATATA FRITA MURCHA (HELP)
Sex 21 Jul 2017, 11:42 por DOUTRINADOR

» maquinário para pizaria caseira
Qui 20 Jul 2017, 19:46 por Henrique Ramos 1961

» A higiene no ambiente de trabalho é muito importante. Este acessório ira lhe ajudar !!!
Qui 20 Jul 2017, 14:55 por Carlos Daia

» Diferença entre a pizza daqui e a dos EUA.
Qui 20 Jul 2017, 14:47 por schuman

» Veja aqui como organizar suas bolas de massa !
Qua 19 Jul 2017, 14:42 por Carlos Daia

» A lição da maçã do amor.
Qua 19 Jul 2017, 12:36 por DOUTRINADOR

» Indicação de amassadeira/massadeira
Qua 19 Jul 2017, 12:30 por JOAQUIM FELIPE

» Decorações com frutas.
Qua 19 Jul 2017, 09:24 por schuman

» Qual a melhor masseira???
Ter 18 Jul 2017, 22:12 por HASSIN

» Massa Integral
Ter 18 Jul 2017, 17:29 por HASSIN

» receita de pizza integral
Ter 18 Jul 2017, 17:17 por HASSIN

» PRATICAS IMPORTANTE NA MANIPULAÇÃO DOS ALIMENTOS.
Ter 18 Jul 2017, 17:02 por HASSIN

» Massa Fofa do Mestre Hassin
Ter 18 Jul 2017, 13:54 por Henrique Ramos 1961

» Valorize seu serviço à mesa com este kit !
Ter 18 Jul 2017, 12:45 por Carlos Daia

» bordas recheadas
Ter 18 Jul 2017, 11:52 por schuman

» DUVIDA SOBRE FERMENTAÇÃO LENTA DE 24H , 36H E 72H
Ter 18 Jul 2017, 11:42 por DED

» Tipo de mussarela(ralada ou fatiada)
Ter 18 Jul 2017, 11:17 por JOAQUIM FELIPE

» massa fresca
Ter 18 Jul 2017, 11:17 por schuman

» FOTOS DAS NOVAS CRIAÇÕES DO MESTRE HASSIN
Ter 18 Jul 2017, 11:06 por JOAQUIM FELIPE

» vamos postar nossas receitas de pizzas,porçoes e compartilhar informaçoes
Seg 17 Jul 2017, 18:07 por schuman

» Conduza as pizzas ao forno com praticidade e segurança com as pás de madeira projetadas pelo Mestre Hassin.
Seg 17 Jul 2017, 14:24 por Carlos Daia

» Borda Recheada Mole
Seg 17 Jul 2017, 12:14 por schuman

» TEMPO DE REGULAMENTAÇÂO
Seg 17 Jul 2017, 10:11 por ISA

» Forno esteira TECNOPIZZA: alguém já trabalhou?
Seg 17 Jul 2017, 01:35 por leocrowley

» melhor forno para iniciante
Dom 16 Jul 2017, 22:32 por schuman

» forno a lenha
Dom 16 Jul 2017, 13:12 por MAURO LUCENA

» Pizzaria em Portugal
Sab 15 Jul 2017, 18:41 por marcos honori quaglio

» Como é a sua portuguesa???
Sab 15 Jul 2017, 16:44 por JOAQUIM FELIPE

» Dose seu molho de tomate corretamente. Como ? Veja aqui !!!
Sab 15 Jul 2017, 14:17 por Carlos Daia

» Massa - Melhorias
Sab 15 Jul 2017, 12:44 por vilsonniquel

» Forno industrial de 450 graus? Qual comprar?
Sab 15 Jul 2017, 12:16 por schuman

» Equipamentos essenciais para o delivery
Sex 14 Jul 2017, 17:58 por marcos honori quaglio

» Recomendação de Forno à gas com infravermelho
Sex 14 Jul 2017, 14:02 por DOUTRINADOR

» Como melhorar a imagem da sua empresa utilizando bases artesanais para as suas pizzas ?
Sex 14 Jul 2017, 13:50 por Carlos Daia

» Molho de tomate do Hassim
Sex 14 Jul 2017, 12:30 por DED

» MASSA ESPECIAL E PRÉ ASSAR
Sex 14 Jul 2017, 11:59 por DED

» Alerta investidores em Brasília - Guará II
Sex 14 Jul 2017, 11:00 por HASSIN

» Dificuldades com meu forno
Sex 14 Jul 2017, 08:52 por schuman

» Veja aqui como evitar que seu pedaço de pizza escorregue ou caia na hora de servir.
Qui 13 Jul 2017, 13:18 por Carlos Daia

» Porque a mussarela não deve ferver enquanto a pizza estiver dentro do forno e como evitar esta situação?
Qui 13 Jul 2017, 08:37 por schuman

» Quanto tempo demora para o forno ficar na temperatura ideal
Qui 13 Jul 2017, 08:28 por schuman

» Consulta
Qui 13 Jul 2017, 06:39 por FRANCISCO ROBERTO CARRA

» Forno Eletrico
Qua 12 Jul 2017, 18:48 por schuman

» Mostrem a sua arte!
Qua 12 Jul 2017, 17:37 por schuman

» Você sabia que as facas as vezes são perigosas dependendo da forma em que elas forma guardadas? Como evitar esse problema?
Qua 12 Jul 2017, 12:27 por Carlos Daia

» Economize, converta seu forno de alvenaria, novo ou usado, usando o queimador EcoForno e a MiniLenha como combustível, reduza seus custos com gás, briquete e lenha.
Qua 12 Jul 2017, 11:36 por Minilenha

Top dos mais postadores
DOUTRINADOR (14928)
 
HASSIN (10812)
 
DED (8120)
 
GILBERTO COSTA (7448)
 
ISA (4932)
 
MAURO LUCENA (2999)
 
maurojonas brito (2375)
 
Carlos Daia (1948)
 
AVLIS (1906)
 
Scarpelli (1262)
 

Quem está conectado
253 usuários online :: 14 usuários cadastrados, Nenhum Invisível e 239 Visitantes :: 2 Motores de busca

AHCN, Celia Mara Franco, DED, Edirlei08, EDSON MARCOS ALVES DE LIM, Geisy Migliorini, GuilhermeMG, jose antonio bressani, maubafsa, Megacloack, NILTON PEREIRA, Pellozzi, Richard Mendes, Rudinei Basteiro

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 540 em Ter 02 Ago 2011, 23:18
Estatísticas
Temos 53984 usuários registrados
O último usuário registrado atende pelo nome de Edirlei08

Os nossos membros postaram um total de 160974 mensagens em 11121 assuntos
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Guia prático de como montar a sua pizzaria do Fórum de Pizzas.
BAIXE AQUI O APLICATIVO DO FÓRUM DE PIZZAS
MEGA FEIRÃO DO FÓRUM DE PIZZAS.

Farinha Italiana Tipo 00

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

default Farinha Italiana Tipo 00

Mensagem por Henrique em Ter 22 Dez 2009, 16:10

Prezados,

Sou novo no fórum, e lendo alguns tópicos, resolvi compartilhar com vocês, em primeira mão, o artigo que escrevi a quatro mãos e que será publicado no dossiê sobre farinha na próxima edição da revista Pizza & Delivery. Ele até explica porque a Bunge pro pizza é mais flexível, mas ainda não satisfaz totalmente as exigências requeridas...

Bom vamos ao texto....aguardo seus comentários.

Obrigado e boa leitura:

________
Comida está na moda!

Chefes de cozinha viram celebridades, restaurantes famosos transformam-se em verdadeiras mecas de peregrinação de gourmet’s e curiosos, novos programas de televisão e livros sobre culinária são lançados no mercado todo dia... nunca se falou tanto em comida e, contraditoriamente, nunca se cozinhou tão pouco em casa como hoje... mas uma coisa não temos como negar, os clientes estão cada vez mais exigentes e mais informados (muitas vezes, infelizmente, mal informados). Esta é uma tendência, ou melhor, é um fato sem retorno e cabe aos profissionais do ramo adequar-se e atualizar-se para atender as expectativas cada vez maiores da sua clientela.

A pizza é um dos alimentos mais difundidos e populares do mundo, e no Brasil não é diferente, agora, você já se perguntou por que não vemos pizzarias e/ou pizzaiolos badalados como outros chef’s e restaurantes? Eu já! Aliás, esta é uma pergunta que me faço com bastante freqüência, e a única resposta que me convence é que o nível de qualidade das pizzas no Brasil está muito baixo para chamar a atenção da mídia especializada. Não?!... você não acredita que seja isto? Ok, vamos dar uma olhada no panorama da pizza a nossa volta.

Quantas vezes você comeu uma “pizza” e depois ficou com a sensação de ter engolido um tijolo, com o estomago pesado, com indigestão, azia e depois teve que tomar muita água para aplacar a sede? E aquelas “pizzas” entupidas de ingredientes gordurosos e de baixa qualidade feitas na base do “quanto mais melhor”?

A primeira coisa que se deveria aprender a respeito da pizza, ou melhor, a segunda coisa (a primeira deveria ser um pouco de historia e conceito) é como fazer uma boa massa e como conduzir sua fermentação/maturação para se obter um produto realmente de qualidade - tanto em termos de sabor, aroma, textura quanto para a sua digestão - mas para isso dependemos também de produtos de qualidade e, neste caso, falo especificamente da farinha de trigo.

Notei que na Itália a farinha para pizza é a chamada Tipo 00, e é comum na linguagem dos pizzaiolos eles usarem termos técnicos como P/L e W para definir determinadas características das farinhas. Já no Brasil, é muito difícil conseguir estas informações com os moinhos, parece até um segredo de Estado! Você liga para o moinho, pede as informações e o pessoal de laboratório te trata como se estivesse fazendo algum tipo de espionagem industrial, uma situação que seria até engraçada se não fosse absurda.

Muito bem, falamos de W e P/L e você deve estar se perguntando o que é isto, então será interessante um pouco de papo técnico.

A primeira coisa que devemos saber é que a farinha é composta de carboidratos, água, lipídios, sais minerais, vitaminas e vários tipos de proteínas (albumina, gluteina, prolamina e globulina) das quais a gluteina é a mais abundante e, digamos assim, a mais importante já que é ela a responsável pela estrutura da massa. Além das proteínas, as farinhas contêm naturalmente diversas enzimas (protease, amilase, lípase, lipossigenase, invertase e isomerase, maltase, zimase) que são catalisadores das reações químicas que acontecem no interior das células, e ao mesmo tempo favorecem as reações químicas que ocorrem no processo de fermentação e maturação da massa.

E quanto ao W e P/L? Pois bem, são medidas obtidas com auxilio de um aparelho chamado Alveografo Chopin, e são as principais determinantes da qualidade da farinha.

W representa a força da farinha, assim uma farinha com W alto (acima de 350) gera uma massa forte com uma malha glutínica firme e resistente, enquanto uma farinha com W baixo (abaixo de 250) gera uma massa mais fraca com malha glutínica mais frágil. Isso determina, entre outras coisas, o tempo de fermentação/maturação da massa, sua capacidade de absorção de água e quanto tempo ela agüenta sem “cair”, após ter alcançado o auge da fermentação. Trabalhando, por exemplo, com valores de W em torno de 300, deve-se conduzir a uma maturação/fermentação mais longa, entre 6 e 8 horas, e uma vez preparada, a massa resiste de 3 a 4 dias na geladeira. Por esse motivo, na Itália os pizzaiolos fazem massa 2 a 3 vezes por semana, reduzindo assim o tempo gasto no preparo da massa, divisão, boleamento, limpeza, etc.., e reduzindo o desperdício, pois o que foi programado pra determinado dia, e não for consumido é mantido refrigerado para o dia seguinte...ah, e o mais importante, melhorando a qualidade final do produto.

P/L representa a relação de “P” que é a resistência da massa à deformação, ou seja, tenacidade ou elasticidade, e “L” que representa a extensibilidade. Isto determina se a farinha é muito extensível, resistente ou equilibrada (uma farinha equilibrada deve apresentar uma relação P/L em torno de 0,5/0,6), e isto implica diretamente sobre o trabalho do pizzaiolo, visto que com uma farinha equilibrada (e uma massa bem feita) o trabalho de abertura do disco e extremamente facilitado. A propósito disso, em pizzarias muito movimentadas da Itália, vi que os pizzaiolos abrem cerca de 5 a 7 discos de massa por minuto, já no Brasil é cerca 1 ou 2 por minuto! Novamente, essa agilidade é graças à qualidade da farinha, que possui um W alto e um P/L equilibrado.

Algumas farinhas feitas por moinhos brasileiros (as ditas especiais para pizza) conseguem ser mais extensíveis, porém, não por ter uma relação de P/L equilibrada de forma natural (as nossas farinhas normalmente tem um P/L entre 1,0 e 1,8 ), mas normalmente pela adição de uma “dose extra” de enzimas (no caso a protease, já presente naturalmente na farinha), ou em outros casos pela adição de amido de mandioca (que não contém glúten). Infelizmente essa “dose extra” age diretamente sobre a cadeia de glúten causando seu rompimento (ou reduz seu percentual), ou seja, comprometendo a qualidade ou reduzindo a quantidade da proteína que da estrutura à massa. Assim, teremos uma massa extensível, mas não graças a uma farinha equilibrada, e sim pelo rompimento, ou má formação, da rede de glúten, e como conseqüência, temos uma massa sem estrutura para suportar uma longa fermentação/maturação, fundamental para obtermos um produto de qualidade superior. Gera-se uma massa que não vai ter o necessário desenvolvimento de forno, obrigando, entre outras coisas, o trabalho diário de fazer a massa, e uma pesagem maior das bolas para obter-se um mínimo de estrutura na hora de abrir, montar e assar a pizza, ou seja... prejuízo... tanto para o negócio (financeiro) quanto para o cliente (qualidade).

Outro fator que se deve atentar, é para o percentual de glúten das farinhas. Enquanto as farinhas nacionais possuem um percentual de glúten de 6% a 9%, as farinhas italianas para pizza trabalham com percentuais que variam de 10% (as mais fracas) até 15% (as mais fortes, as chamadas Manitoba). Levando-se em conta uma equação bem simples, ou seja, quanto maior o percentual de glúten maior a absorção de água pela farinha, temos ai mais um outro fator de economia, já que para se obter uma bola de massa de mesmo peso, o pizzaiolo utilizará menos farinha quanto mais forte ela for.

Se considerarmos ainda os fatores econômicos, acabaremos por concluir que, infelizmente, pagamos caro pela nossa farinha. Na Itália, os moinhos vendem o quilo da Manitoba, classificada internacionalmente como a melhor farinha do mundo, por cerca 0,50 Euro, o que nos daria 1,30 reais/Kg no câmbio atual, e diga-se de passagem, um câmbio muito desfavorável. Pois bem, no Brasil as melhores farinhas para pizza são vendidas por cerca 1,50 reais/kg. Se considerarmos o papo técnico que tivemos, e concordarmos que as farinhas brasileiras são muito inferiores às farinhas italianas, só nos resta concluir que a relação custo/benefício da nossa farinha está péssima.

Se escolhêssemos outros parâmetros de comparação, por exemplo, se dolarizarmos as duas farinhas, concluiremos que, em termos globais, o nosso produto é vendido por um preço maior que a Manitoba (0,88 contra 0,76 dólar/kg)! Indo um pouco mais além, se considerarmos a paridade nominal dos preços entre os dois países, ou seja, um cafezinho na Itália custa 1,00 euro, e no Brasil 1,00 real, nossa melhor farinha teria que custar muito menos que 0,50 real/kg ou a Manitoba muito mais que 1,50 euro/kg! Obviamente não podemos deixar de lado o fato de que esse é o preço da Manitoba na Itália! Agora, no Brasil quanto custaria?! Considerando a atual política de comércio exterior brasileira, e a taxa de câmbio (sempre desfavorável!), o preço nacionalizado das farinhas italianas seria estimando em cerca de 1,90 a 2,30 reais/kg, dependendo da qualidade, ou seja, um diferencial de 0,40 a 0,80 real/kg e, neste caso, o custo/benefício da farinha brasileira parece ficar mais atraente, mas (volto a bater na tecla que originou este artigo) considerando o salto qualitativo que se obtêm utilizando farinhas italianas na confecção das pizzas, a maior rentabilidade/produtividade por kg (maior absorção de água), a redução de custos indiretos (tempo/agilização/programação dos trabalhos), a elevada qualidade do produto final, bem... a conclusão me parece bastante óbvia...

Nosso intuito com este artigo não é simplesmente criticar os moinhos brasileiros, até porque estamos cientes que as deficiências estão presentes em toda cadeia produtiva, desde o trigo de baixa qualidade que produzimos, passando pelo transporte deficiente e armazenamento inadequado - gerando falta de classificação, sujidades, umidade, bolor e germinação - até o processo final de moagem e empacotamento, que visa quase exclusivamente o mercado de panificação e, mesmo para este, produzindo poucas variedades e, infelizmente, de pouca qualidade.

No mundo da panificação costuma-se dizer que, “quem faz o pão não é a farinha, é o padeiro”. Esta afirmação contém um fundo de verdade (um grande profissional “se vira” com o que tem) e vale também para o mundo da pizza. Porém isto também não os isenta do fato que uma visão de mercado calcada exclusivamente no preço nos deixa “órfãos” e carentes de farinhas de melhor qualidade e, consequentemente, padeiros e pizzaiolos também melhores.

Às vezes fico imaginando o que aconteceria se de repente as farinhas italianas estivessem disponíveis para as pizzarias (e padarias) brasileiras... seria necessário também investir em know how de utilização e correto emprego dos produtos, afinal, não basta termos em mãos ingredientes de qualidade, precisamos também aprimorar as técnicas de trabalho, investir na formação de mão de obra qualificada e também nos demais produtos e equipamentos necessários para se produzir uma Pizza com “P” maiúsculo e digna deste nome, senão vamos continuar comendo pizzas mal fermentadas/maturadas, e dá-lhe água para aplacar a sede e sal de fruta para azia!

Chef de Cozinha e Pizzaiolo Carlos Horvatich Beffa & Pizzaiolo/Chef de Cozinha do Famiglia Beffa Pizzaria e Trattoria / [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Henrique Cavazotti Coelho / Representante Comercial G.I. Metal Utensílios para profissionais da gastronomia / [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
avatar
Henrique
APRENDIZ
APRENDIZ

Sexo : Masculino
Idade : 40
Localização : Curitiba
Número de Mensagens : 34
Data de inscrição : 27/10/2009
Emprego/lazer : Diretor GI. Metal Brasil - Utensílios especiais para pizzaiolos!
País : BRASIL

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: Farinha Italiana Tipo 00

Mensagem por Convidad em Sex 25 Dez 2009, 11:51

Grande Henrique,

Seja bem vindo ao Fórum, que bom que está divindo as novidades conosco. Só esperamos que os produtos estejam muito em breve disponíveis para nós.

Abraços

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: Farinha Italiana Tipo 00

Mensagem por SERGIO LEAL em Dom 27 Dez 2009, 12:32

Bom Dia Henrique,

Obrigado pela excelente materia escrita, e compartilhar com a gente seus estudos.
Gostaria se possivel, vc ajudar a investigar um misterio!!!!!!!!!
Porque a pizza de Sao Paulo.Brazil e muito mais saborosa em relacao a massa do que a feita aqui nos Estados Unidos???????
Qual poderia ser o segredo para fazer nos EUA uma pizza realmente com sabor brasileiro???????
O problema poderia ser a farinha?????
De qualquer jeito agradeco a atencao...
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

SERGIO LEAL
INICIANTE
INICIANTE

Sexo : Masculino
Idade : 55
Localização : ORLANDO=FLORIDA-USA
Número de Mensagens : 1
Data de inscrição : 27/12/2009
País : U.S.A.

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: Farinha Italiana Tipo 00

Mensagem por VITOR TOKORO em Ter 29 Dez 2009, 21:28

Henrique,

primeiro, seja bem-vindo ao melhor Fórum de Pizzas da net. Navegando pelos tópicos deve ter percebido que existe muita informação rica disponível para consulta para todos.

Parabéns pelo artigo. Esclarece vários pontos obscuros sobre farinha, fermentação, maturação dentre outros.

Realmente, a falta de qualificação de mão-de-obra é um dos principais entraves do segmento. E aliada à baixa qualidade de ingredientes e não conhecimento obtemos um cenário emperrado.

Agora, há de convir que muita coisa está mudando, como você mesmo menciona em seu texto. O público está cada vez mais exigente e isso faz com que os empreendedores e empresas busquem melhorias. Na esteira disso tudo, surgem novas propostas de trabalho, aprimoramento da qualificação da mão-de-obra e mais conhecimento. E, neste último, você está prestando um grande serviço à comunidade nos brindando com seu texto. Obrigado!

Algumas pizzarias em SP já estão disponibilizando, ainda em caráter de teste, pizzas com produtos 100% italianos. Isso mostra a preocupação com aprimoramento da qualidade de produtos.

Creio que a profissão de pizzaiolo ainda não seja tão glamourosa quanto à de chef porque a grande maioria dos pizzaiolos nunca frequentou uma escola técnica. Aprendeu na raça.

Note que o criador e administrador do Fórum, Hassin Ghannam, já está
com algumas turmas fechadas e outras em andamento para cursos de chef pizzaiolo e consequente qualificação da
mão-de-obra. Fica aqui a sugestão, tanto a você quanto ao Hassin, de
abrir um espaço no curso para levá-lo como convidado para explicação e
exemplificação do processo de fermentação e dos tipos de farinha.

Vamos alçar as pizzarias a um patamar de estabelecimentos gourmet. Para isso, é preciso uma classe unida e forte. E, em cima desta base, buscamos incessantemente a informação, a excelência em produtos e serviços e melhorando cada vez mais a qualificação de nossos chefs pizzaiolos.

Um grande abraço,

_________________
Vitor Tokoro
"Vamos em frente!"

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
avatar
VITOR TOKORO
Moderador
Moderador

Sexo : Masculino
Idade : 53
Localização : Mato Grosso do Sul
Número de Mensagens : 579
Data de inscrição : 29/04/2009
Emprego/lazer : Pizza/Pizza
Humor : :)
País : BRASIL

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: Farinha Italiana Tipo 00

Mensagem por Henrique em Qua 06 Jan 2010, 11:26

Olá Sérgio,

Tudo bem!?

Não tenho muita propriedade pra dizer exatamente os porquês da diferença entre a pizza de SP e a dos EUA.

Teríamos que analisar muitos parâmetros para chegar a uma conclusão fidedigna.

Acredito que um ponto de partida para análise, é que nos EUA encontra-se de tudo. Desde o presunto italiano feito com processos naturais, até o produto americano cheio de esteróides e hormônios! Então dentre as infinitas opções, busque algo mais parecido com os produtos brasileiros, ou melhor é claro!

Que farinha você usa?! No mercado americano existe produtos melhores que os disponíveis no Brasil - até o momento! Como representante da italiana 5 Stagioni (moinhos Agugiaro & Figna), recomendo suas farinhas. Escreve para [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] que eles te informam como obtê-la na sua região. Eles recentemente inauguraram em NY uma escola e uma pizzaria em sociedade com a Tony's pizzaria. É um grande empreendimento, vale a pena conferir, e quem sabe fazer um curso também!

A escolha dos ingredientes mais naturais possíveis, e de uma boa farinha, já é meio caminho andado. Em seguida, vem a técnica de preparação. Quanto a isso, deixo que os colegas do forum dê suas dicas, pois minha experiência vai só até colocar bons produtos na mesa de preparação, e depois pula para a melhor parte: provar o produto pronto! No entanto, aconselho a respeitar sempre o tempo de fermentação/maturação da farinha escolhida, e chegar sempre ao "ponto de véu" na hora de misturar os ingredientes.

Não sei como está sua agenda, mas lhe convido a visitar a maior feira do setor, trata-se da [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] em Las Vegas (2 a 4 de março).

As empresas que represento ([Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] e [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] estarão novamente presentes no mesmo stand. Dá um pulo lá, e conversa com o pessoal do moinho: Riccardo (export manager), e principalmente com o nosso técnico Nicola que estará fazendo pizza com nossos produtos o tempo todo, e ao mesmo tempo dando dicas de preparação, e demonstrando as receitas possíveis (pizza Romana, Napoletana, sem glúten etc.). Garanto que aprenderá muito!

Em junho eles estarão novamente na FISPAL Food Service em São Paulo.

Bom trabalho, e desejo que você consiga chegar num produto que lhe dê muita satisfação em vender! Seguramente o sucesso será consequência disso!

Um abraço!
Henrique
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

SERGIO LEAL escreveu:Bom Dia Henrique,

Obrigado pela excelente materia escrita, e compartilhar com a gente seus estudos.
Gostaria se possivel, vc ajudar a investigar um misterio!!!!!!!!!
Porque a pizza de Sao Paulo.Brazil e muito mais saborosa em relacao a massa do que a feita aqui nos Estados Unidos???????
Qual poderia ser o segredo para fazer nos EUA uma pizza realmente com sabor brasileiro???????
O problema poderia ser a farinha?????
De qualquer jeito agradeco a atencao...
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
avatar
Henrique
APRENDIZ
APRENDIZ

Sexo : Masculino
Idade : 40
Localização : Curitiba
Número de Mensagens : 34
Data de inscrição : 27/10/2009
Emprego/lazer : Diretor GI. Metal Brasil - Utensílios especiais para pizzaiolos!
País : BRASIL

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: Farinha Italiana Tipo 00

Mensagem por IsasPoint em Ter 07 Set 2010, 23:42

Olá pessoal...

Gostaria de saber onde posso achar a farinha de manitoba???
Pois moro em Salvador e não a encontro em lugar nenhum!!!
Será que alguém pod eme ajudar???

Isa Costa

IsasPoint
INICIANTE
INICIANTE

Sexo : Feminino
Idade : 61
Localização : Salvador - Bahia
Número de Mensagens : 1
Data de inscrição : 07/09/2010
País : BRASIL

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: Farinha Italiana Tipo 00

Mensagem por HERACLIO FILHO em Qui 09 Set 2010, 14:46

Boa tade Henrique e seja bem vindo ao Forum.

Obrigado pelos exclarecimentos foi de muito valor.

já existe algum projeto em trazer esta farinha tipo 00 para o Brasil?

- este é o ponto focal do Hassin com este forum, colocar a pizza Nacional em tope de excelencia em mão de obra, produtos de qualidade, dividir experiencia, inovar, aprender e sempre estar aberto a mudanças.

neste Forum encontramos de tudo basta tomar iniciativa em cuidadosamente pesquisar.

Um grande abraço


avatar
HERACLIO FILHO
APRENDIZ
APRENDIZ

Sexo : Masculino
Idade : 55
Localização : RIO DE JANEIRO
Número de Mensagens : 88
Data de inscrição : 23/06/2010
Humor : MUITO BOM
País : BRASIL

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: Farinha Italiana Tipo 00

Mensagem por HERACLIO FILHO em Qui 09 Set 2010, 14:56

FARINA TIPO 00/Manitoba
Descrizione prodotto
avatar
HERACLIO FILHO
APRENDIZ
APRENDIZ

Sexo : Masculino
Idade : 55
Localização : RIO DE JANEIRO
Número de Mensagens : 88
Data de inscrição : 23/06/2010
Humor : MUITO BOM
País : BRASIL

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: Farinha Italiana Tipo 00

Mensagem por Henrique em Qui 09 Set 2010, 15:20

Prezado Heraclio,

Seu email veio em ótima hora, pois fechamos com dois parceiros importantes para a importação e distribuição das farinhas 00 Le 5 Stagioni - a melhor e mais vendida na Itália!

Meados de outubro deve chegar a mercadoria

Peço que entre diretamente em contato com as empresas:
Rio de Janeiro: Alfredo - 21 7811 9231
São Paulo: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] - André 11 3079 3800

Qualquer coisa estou a disposição.

Um abraço
Henrique
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
avatar
Henrique
APRENDIZ
APRENDIZ

Sexo : Masculino
Idade : 40
Localização : Curitiba
Número de Mensagens : 34
Data de inscrição : 27/10/2009
Emprego/lazer : Diretor GI. Metal Brasil - Utensílios especiais para pizzaiolos!
País : BRASIL

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: Farinha Italiana Tipo 00

Mensagem por HERACLIO FILHO em Qui 09 Set 2010, 16:22

Obrigado pelas informações.

Abs.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]




Henrique escreveu:Prezado Heraclio,

Seu email veio em ótima hora, pois fechamos com dois parceiros importantes para a importação e distribuição das farinhas 00 Le 5 Stagioni - a melhor e mais vendida na Itália!

Meados de outubro deve chegar a mercadoria

Peço que entre diretamente em contato com as empresas:
Rio de Janeiro: Alfredo - 21 7811 9231
São Paulo: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] - André 11 3079 3800

Qualquer coisa estou a disposição.

Um abraço
Henrique
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
avatar
HERACLIO FILHO
APRENDIZ
APRENDIZ

Sexo : Masculino
Idade : 55
Localização : RIO DE JANEIRO
Número de Mensagens : 88
Data de inscrição : 23/06/2010
Humor : MUITO BOM
País : BRASIL

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Qualidade da Farinha nos EUA

Mensagem por Gladestone em Sex 10 Set 2010, 15:38

Gostaria se possivel, vc ajudar a investigar um misterio!!!!!!!!!
Porque a pizza de Sao Paulo.Brazil e muito mais saborosa em relacao a massa do que a feita aqui nos Estados Unidos???????
Qual poderia ser o segredo para fazer nos EUA uma pizza realmente com sabor brasileiro???????
O problema poderia ser a farinha?????
De qualquer jeito agradeco a atencao...

Caro Sergio,
trabalhei com pizzas nos EUA e na Italia. Nos EUA se encontra farinha de excelente qualidade. Talvez o fato de nos, aqui no Brasil, nao conhecermos farinha de boa qualidade para pizza, acabamos nos habituando com o sabor de nossa farinha. Quando vc diz que nos EUA nao ha massas saborosas como no Brasil vc esta tomando como parametro apenas a massa brasileira. Fique aberto a novos sabores, tenho certeza que vc vai apreciar as boas pizzas dai.
Abraco
Gladestone
avatar
Gladestone
INICIANTE
INICIANTE

Sexo : Masculino
Idade : 51
Localização : Criciuma/Florianopolis- SC
Número de Mensagens : 12
Data de inscrição : 10/09/2010
Emprego/lazer : Pizzaiolo
País : BRASIL

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: Farinha Italiana Tipo 00

Mensagem por flavio_jr1 em Sab 11 Set 2010, 16:52

Concordo plenamente com o Gladestone!
Moro aqui nos Estados Unidos e realmente não é dificil achar produtos de extrema qualidade. Não gosto das pizzas americanas no modo geral, mas logicamente que se procurar pizzarias italianas tradicionais o sabor é outro... São pizzas mais artesanais e rústicas. Em Nova York existem varias pizzarias italianas excelentes!
Como pretendo montar um delivery ai no Brasil, estou começando a fazer umas redondas aqui, estou gostando muito do resultado (e a galera brasileira aqui tb estão adorando!) a farinha da marca "The King Arthur" é excelente! A muzzarela daqui não solta uma gota de gordura... falta um pouquinho de sal, mas nada que não possa ser corrigido na preparação da redonda. Na minha opinião o que mais afasta a pizza americana da brasileira por incrível que pareça é o "molho de tomate", todo tipo de molho que você compra no supermercado parece ter o mesmo gosto, inclusive algumas marcas italianas (acho que eles adequam o molho para o gosto americano). Por esse motivo quando faço minhas pizzas aqui sempre faço o meu molho de tomate com tomates tipo italiano e o resultado é fantástico.
Acho que é isso... Abraço a todos.

Flavio
avatar
flavio_jr1
APRENDIZ
APRENDIZ

Sexo : Masculino
Idade : 43
Localização : São Paulo
Número de Mensagens : 50
Data de inscrição : 11/08/2010
País : BRASIL

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: Farinha Italiana Tipo 00

Mensagem por Gladestone em Dom 05 Dez 2010, 18:21


Caro Henrique,

parabens pela magnifica explicação!
Gostaria apenas de acrescentar que a farinha "manitoba" moida na Italia e'proveniente de trigo canadense. Mesmo importando o trigo eles conseguem ter um preco inferior ao da nossa farinha de pessima qualidade. Nao seria viavel importar esse trigo do Canada'?
Outra coisa que observo é que no Brasil nao se da muito valor a massa, os consumidores de pizza estao preocupados com os toppings em muita quantidade. Geralmente se ve uma massa muito fina com muito queijo(exagero) e outros ingredientes tbem em exagero. No Brasil a pizza perdeu muito da caracteristica original, tradicional italiana. Acredito que deve haver boas pizzas em Sao Paulo e outros lugares porem a maioria das pizzarias por todo esse Brasil nao as fazem.
Mais uma vez agradeco a sua magnifica explicacao sobre a farinha.

Gladestone

Henrique escreveu:Prezados,

Sou novo no fórum, e lendo alguns tópicos, resolvi compartilhar com vocês, em primeira mão, o artigo que escrevi a quatro mãos e que será publicado no dossiê sobre farinha na próxima edição da revista Pizza & Delivery. Ele até explica porque a Bunge pro pizza é mais flexível, mas ainda não satisfaz totalmente as exigências requeridas...

Bom vamos ao texto....aguardo seus comentários.

Obrigado e boa leitura:

________
Comida está na moda!

Chefes de cozinha viram celebridades, restaurantes famosos transformam-se em verdadeiras mecas de peregrinação de gourmet’s e curiosos, novos programas de televisão e livros sobre culinária são lançados no mercado todo dia... nunca se falou tanto em comida e, contraditoriamente, nunca se cozinhou tão pouco em casa como hoje... mas uma coisa não temos como negar, os clientes estão cada vez mais exigentes e mais informados (muitas vezes, infelizmente, mal informados). Esta é uma tendência, ou melhor, é um fato sem retorno e cabe aos profissionais do ramo adequar-se e atualizar-se para atender as expectativas cada vez maiores da sua clientela.

A pizza é um dos alimentos mais difundidos e populares do mundo, e no Brasil não é diferente, agora, você já se perguntou por que não vemos pizzarias e/ou pizzaiolos badalados como outros chef’s e restaurantes? Eu já! Aliás, esta é uma pergunta que me faço com bastante freqüência, e a única resposta que me convence é que o nível de qualidade das pizzas no Brasil está muito baixo para chamar a atenção da mídia especializada. Não?!... você não acredita que seja isto? Ok, vamos dar uma olhada no panorama da pizza a nossa volta.

Quantas vezes você comeu uma “pizza” e depois ficou com a sensação de ter engolido um tijolo, com o estomago pesado, com indigestão, azia e depois teve que tomar muita água para aplacar a sede? E aquelas “pizzas” entupidas de ingredientes gordurosos e de baixa qualidade feitas na base do “quanto mais melhor”?

A primeira coisa que se deveria aprender a respeito da pizza, ou melhor, a segunda coisa (a primeira deveria ser um pouco de historia e conceito) é como fazer uma boa massa e como conduzir sua fermentação/maturação para se obter um produto realmente de qualidade - tanto em termos de sabor, aroma, textura quanto para a sua digestão - mas para isso dependemos também de produtos de qualidade e, neste caso, falo especificamente da farinha de trigo.

Notei que na Itália a farinha para pizza é a chamada Tipo 00, e é comum na linguagem dos pizzaiolos eles usarem termos técnicos como P/L e W para definir determinadas características das farinhas. Já no Brasil, é muito difícil conseguir estas informações com os moinhos, parece até um segredo de Estado! Você liga para o moinho, pede as informações e o pessoal de laboratório te trata como se estivesse fazendo algum tipo de espionagem industrial, uma situação que seria até engraçada se não fosse absurda.

Muito bem, falamos de W e P/L e você deve estar se perguntando o que é isto, então será interessante um pouco de papo técnico.

A primeira coisa que devemos saber é que a farinha é composta de carboidratos, água, lipídios, sais minerais, vitaminas e vários tipos de proteínas (albumina, gluteina, prolamina e globulina) das quais a gluteina é a mais abundante e, digamos assim, a mais importante já que é ela a responsável pela estrutura da massa. Além das proteínas, as farinhas contêm naturalmente diversas enzimas (protease, amilase, lípase, lipossigenase, invertase e isomerase, maltase, zimase) que são catalisadores das reações químicas que acontecem no interior das células, e ao mesmo tempo favorecem as reações químicas que ocorrem no processo de fermentação e maturação da massa.

E quanto ao W e P/L? Pois bem, são medidas obtidas com auxilio de um aparelho chamado Alveografo Chopin, e são as principais determinantes da qualidade da farinha.

W representa a força da farinha, assim uma farinha com W alto (acima de 350) gera uma massa forte com uma malha glutínica firme e resistente, enquanto uma farinha com W baixo (abaixo de 250) gera uma massa mais fraca com malha glutínica mais frágil. Isso determina, entre outras coisas, o tempo de fermentação/maturação da massa, sua capacidade de absorção de água e quanto tempo ela agüenta sem “cair”, após ter alcançado o auge da fermentação. Trabalhando, por exemplo, com valores de W em torno de 300, deve-se conduzir a uma maturação/fermentação mais longa, entre 6 e 8 horas, e uma vez preparada, a massa resiste de 3 a 4 dias na geladeira. Por esse motivo, na Itália os pizzaiolos fazem massa 2 a 3 vezes por semana, reduzindo assim o tempo gasto no preparo da massa, divisão, boleamento, limpeza, etc.., e reduzindo o desperdício, pois o que foi programado pra determinado dia, e não for consumido é mantido refrigerado para o dia seguinte...ah, e o mais importante, melhorando a qualidade final do produto.

P/L representa a relação de “P” que é a resistência da massa à deformação, ou seja, tenacidade ou elasticidade, e “L” que representa a extensibilidade. Isto determina se a farinha é muito extensível, resistente ou equilibrada (uma farinha equilibrada deve apresentar uma relação P/L em torno de 0,5/0,6), e isto implica diretamente sobre o trabalho do pizzaiolo, visto que com uma farinha equilibrada (e uma massa bem feita) o trabalho de abertura do disco e extremamente facilitado. A propósito disso, em pizzarias muito movimentadas da Itália, vi que os pizzaiolos abrem cerca de 5 a 7 discos de massa por minuto, já no Brasil é cerca 1 ou 2 por minuto! Novamente, essa agilidade é graças à qualidade da farinha, que possui um W alto e um P/L equilibrado.

Algumas farinhas feitas por moinhos brasileiros (as ditas especiais para pizza) conseguem ser mais extensíveis, porém, não por ter uma relação de P/L equilibrada de forma natural (as nossas farinhas normalmente tem um P/L entre 1,0 e 1,8 ), mas normalmente pela adição de uma “dose extra” de enzimas (no caso a protease, já presente naturalmente na farinha), ou em outros casos pela adição de amido de mandioca (que não contém glúten). Infelizmente essa “dose extra” age diretamente sobre a cadeia de glúten causando seu rompimento (ou reduz seu percentual), ou seja, comprometendo a qualidade ou reduzindo a quantidade da proteína que da estrutura à massa. Assim, teremos uma massa extensível, mas não graças a uma farinha equilibrada, e sim pelo rompimento, ou má formação, da rede de glúten, e como conseqüência, temos uma massa sem estrutura para suportar uma longa fermentação/maturação, fundamental para obtermos um produto de qualidade superior. Gera-se uma massa que não vai ter o necessário desenvolvimento de forno, obrigando, entre outras coisas, o trabalho diário de fazer a massa, e uma pesagem maior das bolas para obter-se um mínimo de estrutura na hora de abrir, montar e assar a pizza, ou seja... prejuízo... tanto para o negócio (financeiro) quanto para o cliente (qualidade).

Outro fator que se deve atentar, é para o percentual de glúten das farinhas. Enquanto as farinhas nacionais possuem um percentual de glúten de 6% a 9%, as farinhas italianas para pizza trabalham com percentuais que variam de 10% (as mais fracas) até 15% (as mais fortes, as chamadas Manitoba). Levando-se em conta uma equação bem simples, ou seja, quanto maior o percentual de glúten maior a absorção de água pela farinha, temos ai mais um outro fator de economia, já que para se obter uma bola de massa de mesmo peso, o pizzaiolo utilizará menos farinha quanto mais forte ela for.

Se considerarmos ainda os fatores econômicos, acabaremos por concluir que, infelizmente, pagamos caro pela nossa farinha. Na Itália, os moinhos vendem o quilo da Manitoba, classificada internacionalmente como a melhor farinha do mundo, por cerca 0,50 Euro, o que nos daria 1,30 reais/Kg no câmbio atual, e diga-se de passagem, um câmbio muito desfavorável. Pois bem, no Brasil as melhores farinhas para pizza são vendidas por cerca 1,50 reais/kg. Se considerarmos o papo técnico que tivemos, e concordarmos que as farinhas brasileiras são muito inferiores às farinhas italianas, só nos resta concluir que a relação custo/benefício da nossa farinha está péssima.

Se escolhêssemos outros parâmetros de comparação, por exemplo, se dolarizarmos as duas farinhas, concluiremos que, em termos globais, o nosso produto é vendido por um preço maior que a Manitoba (0,88 contra 0,76 dólar/kg)! Indo um pouco mais além, se considerarmos a paridade nominal dos preços entre os dois países, ou seja, um cafezinho na Itália custa 1,00 euro, e no Brasil 1,00 real, nossa melhor farinha teria que custar muito menos que 0,50 real/kg ou a Manitoba muito mais que 1,50 euro/kg! Obviamente não podemos deixar de lado o fato de que esse é o preço da Manitoba na Itália! Agora, no Brasil quanto custaria?! Considerando a atual política de comércio exterior brasileira, e a taxa de câmbio (sempre desfavorável!), o preço nacionalizado das farinhas italianas seria estimando em cerca de 1,90 a 2,30 reais/kg, dependendo da qualidade, ou seja, um diferencial de 0,40 a 0,80 real/kg e, neste caso, o custo/benefício da farinha brasileira parece ficar mais atraente, mas (volto a bater na tecla que originou este artigo) considerando o salto qualitativo que se obtêm utilizando farinhas italianas na confecção das pizzas, a maior rentabilidade/produtividade por kg (maior absorção de água), a redução de custos indiretos (tempo/agilização/programação dos trabalhos), a elevada qualidade do produto final, bem... a conclusão me parece bastante óbvia...

Nosso intuito com este artigo não é simplesmente criticar os moinhos brasileiros, até porque estamos cientes que as deficiências estão presentes em toda cadeia produtiva, desde o trigo de baixa qualidade que produzimos, passando pelo transporte deficiente e armazenamento inadequado - gerando falta de classificação, sujidades, umidade, bolor e germinação - até o processo final de moagem e empacotamento, que visa quase exclusivamente o mercado de panificação e, mesmo para este, produzindo poucas variedades e, infelizmente, de pouca qualidade.

No mundo da panificação costuma-se dizer que, “quem faz o pão não é a farinha, é o padeiro”. Esta afirmação contém um fundo de verdade (um grande profissional “se vira” com o que tem) e vale também para o mundo da pizza. Porém isto também não os isenta do fato que uma visão de mercado calcada exclusivamente no preço nos deixa “órfãos” e carentes de farinhas de melhor qualidade e, consequentemente, padeiros e pizzaiolos também melhores.

Às vezes fico imaginando o que aconteceria se de repente as farinhas italianas estivessem disponíveis para as pizzarias (e padarias) brasileiras... seria necessário também investir em know how de utilização e correto emprego dos produtos, afinal, não basta termos em mãos ingredientes de qualidade, precisamos também aprimorar as técnicas de trabalho, investir na formação de mão de obra qualificada e também nos demais produtos e equipamentos necessários para se produzir uma Pizza com “P” maiúsculo e digna deste nome, senão vamos continuar comendo pizzas mal fermentadas/maturadas, e dá-lhe água para aplacar a sede e sal de fruta para azia!

Chef de Cozinha e Pizzaiolo Carlos Horvatich Beffa & Pizzaiolo/Chef de Cozinha do Famiglia Beffa Pizzaria e Trattoria / [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Henrique Cavazotti Coelho / Representante Comercial G.I. Metal Utensílios para profissionais da gastronomia / [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
avatar
Gladestone
INICIANTE
INICIANTE

Sexo : Masculino
Idade : 51
Localização : Criciuma/Florianopolis- SC
Número de Mensagens : 12
Data de inscrição : 10/09/2010
Emprego/lazer : Pizzaiolo
País : BRASIL

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: Farinha Italiana Tipo 00

Mensagem por DOUTRINADOR em Dom 05 Dez 2010, 19:34

Meus amigos, vou fechar este tópico para que não venha a gerar polemicas mais a frente.

_________________
Carlos Flavio Angelo - Doutrinador

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
avatar
DOUTRINADOR
Monitor/Sponsor
Monitor/Sponsor

Sexo : Masculino
Idade : 51
Localização : Bragança Paulista
Número de Mensagens : 14928
Data de inscrição : 10/05/2009
Emprego/lazer : Ex tecnico em eletronica, eletrica, mecanica e robótica e programador web.
Humor : Muito, graças a Deus.
País : BRASIL

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum