Cheff Hassin do Fórum de Pizzas!
Seja bem vindo ao Fórum de Pizzas, o maior espaço cibernético de Pizzas do Mundo!
Entre, registre-se e faça parte dessa família.
Somente usuários registrados terão acesso a todas as informações profissionais existentes nos nossos fóruns de debate e tópicos de discussões.
Não se esqueça de ler as regras deste Fórum e mantenha um alto nível nos posts e abertura de tópicos.
ATENÇÃO: Ao registrar-se no Fórum de Pizzas seus dados cadastrais serão checados; estando corretos a sua conta será aprovada pela Administração do Fórum de Pizzas.
Guarde o seu usuário e senha em um lugar seguro para não esquecer. Sua senha é confidencial, secreta e criptografada. No entanto, se você a esquecer, solicite a Administração uma nova senha para logar.
Sua presença muito nos honrará.
Hassin Ghannam
Admin. do Fórum de Pizzas.
Conectar-se

Esqueci minha senha

VISITAS DIÁRIAS-
Tradutor/Translate
Últimos assuntos
» Pizzas doces
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyHoje à(s) 17:51 por TAIAH_GHANNAM

» SEXTA FEIRA DE CHAMPINHON E PINOT NOIR OU CHARDONNAY.
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyHoje à(s) 17:49 por TAIAH_GHANNAM

» O que são mesinhas e para que elas servem? Proteja a sua pizza durante o empilhamento de caixas na entrega a domicílio.
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyHoje à(s) 17:46 por TAIAH_GHANNAM

» Resposta do Cheff Hassin a usuário no Youtube.
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyHoje à(s) 17:41 por TAIAH_GHANNAM

» Você tem dificuldade em padronizar o tamanho e a distribuição dos ovos na pizza? Veja como este simples utensílio pode te ajudar!
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyHoje à(s) 14:42 por Carlos Daia

» SR CAIXA. AS MELHORES CAIXAS DE PIZZA INDICADAS PELO CHEFF HASSIN.
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyHoje à(s) 14:41 por Carlos Daia

» Pizzas feitas no Curso de Pizzaiollo e Donos de Pizzarias
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyOntem à(s) 17:59 por TAIAH_GHANNAM

» AGENDA DOS CURSOS DO FÓRUM DE PIZZAS PARA O ANO 2020. Que Seja um ano bem vindo e abençoado!
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyOntem à(s) 17:41 por TAIAH_GHANNAM

» Por que o Cheff Hassin utiliza maçã em suas receitas e principalmente na Massa Secreta? Saiba aqui!
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyOntem à(s) 17:38 por TAIAH_GHANNAM

» Abrir uma pizzaria com conhecimento e atitudes corretas garante o seu sucesso e a longevidade do seu negócio.
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyOntem à(s) 17:29 por TAIAH_GHANNAM

» PIZZA DE CHOCOLATE COM PIMENTA DEDO DE MOÇA.
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyOntem à(s) 10:53 por Gabriel00

» Evite perder suas comandas e organize seus pedidos. Veja como !!!
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyOntem à(s) 00:21 por Carlos Daia

» Técnica de abertura de massa de pizza com as mãos
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQua 26 Fev 2020, 21:21 por TAIAH_GHANNAM

» Como reconhecer a qualidade de uma boa mussarela.
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQua 26 Fev 2020, 21:18 por TAIAH_GHANNAM

» Por que a massa da pizza as vezes gruda na pá. Youtube do Cheff Hassin!
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQua 26 Fev 2020, 20:57 por TAIAH_GHANNAM

» MANUAL DOS DEVERES DIÁRIOS DOS FUNCIONÁRIOS DE UMA PIZZARIA.
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQua 26 Fev 2020, 18:36 por HASSIN

» Tempo ideal para pre assar massa de pizza
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQua 26 Fev 2020, 15:12 por Guilherme91

»  PIZZA DE ALICHE E SAUVIGNON BLANC
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyTer 25 Fev 2020, 18:30 por TAIAH_GHANNAM

» Olá minha gente, compartilho com vocês mais uma vídeo de treinamento na Pizzaria Figlio de Vincenzo. Set 2019.
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyTer 25 Fev 2020, 18:22 por TAIAH_GHANNAM

» Cabideiro ou arara p/pizzas pré montadas na hora do pick.
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyTer 25 Fev 2020, 18:19 por TAIAH_GHANNAM

» Cremes doces e salgados, como devo armazenar e quanto tempo duram?
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyTer 25 Fev 2020, 18:17 por TAIAH_GHANNAM

» Forno Cristal Aço
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyTer 25 Fev 2020, 10:24 por Convidado

» Queijos especiais suas especialidades e características. Saiba tudo aqui!
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyDom 23 Fev 2020, 17:40 por TAIAH_GHANNAM

» Forno Las Lenhas do Fórum de Pizzas - Base rotativa, dois queimadores, rapidez, economia, e pizzas fantásticas.
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyDom 23 Fev 2020, 17:36 por TAIAH_GHANNAM

» Porquê a mussarela não fixa na massa e descola da mesma? Resposta do Cheff Hassin no Youtube.
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyDom 23 Fev 2020, 17:29 por TAIAH_GHANNAM

» Quando falamos em cortadores de pizzas e suas variedades, como eles podem nos beneficiar?
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyDom 23 Fev 2020, 17:27 por TAIAH_GHANNAM

» Como colocar a quantidade de molho correta ? veja aqui !!!
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyDom 23 Fev 2020, 16:07 por Carlos Daia

» Mesinha pra pizza na caixa
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptySab 22 Fev 2020, 18:27 por TAIAH_GHANNAM

» PIZZA DOCE LEVA MUSSARELA?
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptySab 22 Fev 2020, 18:22 por TAIAH_GHANNAM

» Requeijões Premium indicados pelo Cheff Hassin Ghannam
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptySab 22 Fev 2020, 18:16 por TAIAH_GHANNAM

» Porque é importante registrar-se como membro no Fórum de Pizzas?
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptySab 22 Fev 2020, 18:14 por TAIAH_GHANNAM

» Uma boa notícia para os nossos membros!
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptySab 22 Fev 2020, 16:07 por HASSIN

» Cobrar ou não cobrar taxa de entrega. Eis a questão!
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptySab 22 Fev 2020, 12:28 por Convidado

» calabresa pré assada?
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptySab 22 Fev 2020, 01:34 por Convidado

» Duvidas de manjericão, aliche, gorgonzola, palmito?
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptySex 21 Fev 2020, 17:50 por TAIAH_GHANNAM

» Maravilhas de pizzas e variedades feitas nos cursos do mês de junho na escola do Fórum de Pizzas com o Cheff Hassin.
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptySex 21 Fev 2020, 17:39 por TAIAH_GHANNAM

» Porque a mussarela fatiada ou ralada gruda? Como melhorar esta experiência, veja aqui:
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptySex 21 Fev 2020, 17:36 por TAIAH_GHANNAM

» MASSA PRE-ASSADA (DUVIDAS)
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptySex 21 Fev 2020, 17:33 por TAIAH_GHANNAM

» Esfirras abertas congeladas
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptySex 21 Fev 2020, 02:03 por Convidado

» FORUM DE PIZZAS NO FACEBOOK!!
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQui 20 Fev 2020, 00:34 por TAIAH_GHANNAM

» Pizzas italianas e Pizzas brasileiras. Qual a diferença entre elas?? Cheff Hassin Responde!
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQui 20 Fev 2020, 00:30 por TAIAH_GHANNAM

» Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQui 20 Fev 2020, 00:29 por TAIAH_GHANNAM

» Sirva suas pizzas com elegância e praticidade. Veja aqui !
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQua 19 Fev 2020, 01:39 por Carlos Daia

» DIARIA DE UM AJUDANTE DE COZINHA
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyTer 18 Fev 2020, 18:50 por Convidado

» Dúvida na fermentação da esfiha aberta.
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyTer 18 Fev 2020, 16:35 por TAIAH_GHANNAM

» Qual forno compacto devo utilizar para fazer os meus eventos fora de casa?
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyTer 18 Fev 2020, 16:25 por TAIAH_GHANNAM

» Pizzas mais quentes a domicilio
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyTer 18 Fev 2020, 16:18 por TAIAH_GHANNAM

» Cheff Hassin Ghannam fala sobre a crise atual e a melhor maneira de superá-la.
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyTer 18 Fev 2020, 16:13 por TAIAH_GHANNAM

» Duvidas sobre direitos do Pizzaiolo
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyTer 18 Fev 2020, 00:36 por Convidado

» Bolhas queimada na pizza no forno de esteira
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptySeg 17 Fev 2020, 17:48 por TAIAH_GHANNAM

» Massa agarrando na tela
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptySeg 17 Fev 2020, 17:46 por TAIAH_GHANNAM

» Ficha Técnica de pizzas com um menu pronto composto de 62 pizzas prontas p/uso.
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptySeg 17 Fev 2020, 17:42 por TAIAH_GHANNAM

» Momentos difíceis na economia brasileira, por Hassin Ghannam
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptySeg 17 Fev 2020, 17:36 por TAIAH_GHANNAM

» Mochilas de transporte para Motoboys. Leve suas pizzas com segurança e qualidade.?
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyDom 16 Fev 2020, 23:18 por Carlos Daia

» Tudo para pizzarias na Loja Virtual do Fórum de Pizzas. Dê uma passadinha e prestigie-nos!
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyDom 16 Fev 2020, 17:27 por TAIAH_GHANNAM

» MARCADOR DE PEDAÇO DE PIZZA
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyDom 16 Fev 2020, 17:25 por TAIAH_GHANNAM

» Faça o curso de Pizzaiollo e dono de pizzaria do Cheff Hassin sem sair da sua casa! Curso online!
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyDom 16 Fev 2020, 17:20 por TAIAH_GHANNAM

» ONDE ESTÃO OS SEUS POTENCIAIS FORNECEDORES? CONHEÇA-OS AQUI! MELHORES FARINHAS E MELHORES MUSSARELAS DO MERCADO.
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyDom 16 Fev 2020, 17:09 por TAIAH_GHANNAM

» COMO TRABALHAR COM A MUSSARELA LAMINADA OU FATIADA SEM ELA GRUDAR?
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptySab 15 Fev 2020, 23:30 por Convidado

» Cardápio sem queijo.
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptySab 15 Fev 2020, 17:16 por TAIAH_GHANNAM

» Como deixar a sua pizza mais gourmet e os seus clientes satisfeitos!
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptySab 15 Fev 2020, 17:04 por TAIAH_GHANNAM

» Porque é importante trabalhar com empresas e produtos que obtiveram o Certificado ISO 9001?
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptySab 15 Fev 2020, 16:56 por TAIAH_GHANNAM

» Quer saber como calcular o tíquete médio das pizzas da sua pizzaria? Veja aqui! Dicas do Cheff Hassin.
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptySab 15 Fev 2020, 16:17 por TAIAH_GHANNAM

» Massa pré assada
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptySab 15 Fev 2020, 12:20 por Guilherme91

» CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DO DVD CURSO PIZZAIOLLO
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptySex 14 Fev 2020, 17:55 por TAIAH_GHANNAM

» Fotos do Curso do Cheff Hassin em Julho de 2019, para donos de pizzaria. Sucesso total!
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptySex 14 Fev 2020, 17:52 por TAIAH_GHANNAM

» Apresentando o super Mini Cheff Elétrico do Fórum de Pizzas.
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptySex 14 Fev 2020, 17:39 por TAIAH_GHANNAM

» Cabideiro ou arara p/pizzas pré montadas na hora do pique.
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptySex 14 Fev 2020, 17:33 por TAIAH_GHANNAM

» Está com dificuldade na abertura e uniformidade das massas ? Este produto pode ajuda-lo !!!
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptySex 14 Fev 2020, 15:28 por Carlos Daia

» Sua massa pré assada esta com bolhas ? veja aqui como evitar !!!
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQui 13 Fev 2020, 20:13 por Carlos Daia

Top dos mais postadores
DOUTRINADOR (15095)
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_lcapObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Voting_barObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_rcap 
HASSIN (12709)
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_lcapObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Voting_barObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_rcap 
DED (8214)
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_lcapObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Voting_barObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_rcap 
GILBERTO COSTA (7448)
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_lcapObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Voting_barObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_rcap 
ISA (4953)
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_lcapObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Voting_barObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_rcap 
Carlos Daia (3435)
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_lcapObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Voting_barObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_rcap 
MAURO LUCENA (3165)
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_lcapObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Voting_barObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_rcap 
maurojonas brito (2375)
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_lcapObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Voting_barObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_rcap 
AVLIS (1906)
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_lcapObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Voting_barObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_rcap 
schuman (1398)
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_lcapObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Voting_barObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_rcap 

Quem está conectado
112 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 112 Visitantes :: 1 Motor de busca

Nenhum

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 576 em Dom 01 Dez 2019, 17:31
Estatísticas
Temos 58264 usuários registrados
O último usuário registrado atende pelo nome de marceloleite

Os nossos membros postaram um total de 168726 mensagens em 11827 assuntos
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Loja Virtual do Fórum de Pizzas
FORNO A LENHA DUAL

Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado

Responder ao tópico

Ir em baixo

default Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado

Mensagem por HASSIN em Sab 16 Dez 2017, 14:04

Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado




Todo empresário cuja empresa está em crescimento vai ter que pensar, cedo ou tarde, em contratar funcionários para lidar com o aumento da demanda de trabalho que surge.


No entato, antes de contratar, o empresário deve estar atento às diversas obrigações que terá com o novo funcionário, e também aos custos, que vão muito além do valor bruto do salário.


Neste artigo reunimos os custos básicos para a contratação e manutenção de um funcionário no Brasil, conforme as regras determinadas pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).


Salário mensal


Este é o valor a ser pago mensalmente ao seu funcionário, e é o que deve ser divulgado no momento da abertura da vaga para atrair profissionais para sua empresa.


Todos os encargos são calculados diretamente em cima do valor do salário, portanto tenha em conta que quanto maior o salário, maiores serão os encargos, que podem chegar a quase 80% do valor do salário. Os demais tópicos cobrem estes encargos.


Vale-transporte


Benefício oferecido pelo empregador ao funcionário para que ele se desloque de sua residência até o local de trabalho e depois retorne para casa em segurança. A base de cálculo leva em conta o preço integral das passagens cobradas nos transportes utilizados pela pessoa, de modo que parte do custo possa ser descontada do salário do trabalhador — em montante não maior do que 6% do que recebe.


Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS)


O empregador deve depositar, mensalmente, uma porcentagem sobre o salário pago ao colaborador. O benefício incide também sobre férias, 13º salário e aviso prévio. Em 2015, a alíquota do FGTS é de 8%.


O FGTS é um direito do empregado para quando for demitido sem justa causa ou em outras situações que o façam precisar de dinheiro, de forma emergencial. Funciona como uma espécie de poupança em benefício do trabalhador.




Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)


Tanto a empresa quanto o empregado devem pagar mensalmente um percentual para o INSS, de modo que, quando o trabalhador precisar de assistência social, ele esteja coberto. Isso ocorre nos casos de necessidade de pensão por acidentes, auxílio-maternidade ou paternidade, aposentadoria e demais benefícios do gênero. O empregador não pode ficar alheio às obrigações previdenciárias, para não correr o risco de ter que assumir os respectivos gastos com tais benefícios ou até mesmo punições ainda mais graves.


No ano de 2015, o empregador deve recolher 11% sobre o salário bruto dos seus funcionários. Além disso, caso o regime tributário da sua empresa seja Lucro Presumido ou Lucro Real, deverá pagar ao INSS um adicional de 20%, taxa chamada de INSS patronal.


Já o recolhimento da parte do funcionário deve ser feito também pelo empregador, no entanto este valor é descontado do diretamente do salário. Em 2015, este desconto pode variar de 8% (para salários até R$1.399,12) a 11% (para salários acima de R$2.331,88).


Imposto de Renda (IR)


O Imposto de Renda deve ser recolhido pelo empregador, no entanto também é descontado diretamente do salário do funcionário.


Em 2015, para salários de até R$1.903,98, o funcionário é isento de IR. Acima deste valor, a alíquota varia conforme faixa salarial, e tem fatores de dedução, conforme ilustrados abaixo?


Para salários até R$2.826,65 a alíquota é de 7,5%, com dedução de R$142,80


Para salários até R$3.751,05 a alíquota é de 15%, com dedução de R$354,80


Para salários até R$4.664,68 a alíquota é de 22,5%, com dedução de R$636,13


Para salários até R$4.664,68 a alíquota é de 22,5%, com dedução de R$636,13


Para salários acima de R$4.664,68 a alíquota é de é 27,5%, com dedução de R$869,36


Além disso, há uma dedução extra associada ao número de dependentes do funcionário. Para cada dependente, é acrescida uma dedução de R$189,59.


13º salário e férias remuneradas


O primeiro se refere a uma remuneração extra que é devida ao empregado ao final de cada ano, que pode ser dividida em duas parcelas — uma a ser paga até novembro e a outra a ser depositada até o dia vinte de dezembro. Tendo trabalhado por um ano, o empregado ainda faz jus a trinta dias de descanso remunerados pela empresa, com um adicional de um terço sobre o salário básico.


Para entender mais sobre férias, leia este artigo: http://suporte.agilize.com.br/hc/pt-br/articles/205357985-Guia-completo-sobre-as-f%C3%A9rias-dos-seus-funcion%C3%A1rios


Vale-alimentação ou refeição


A oferta desse benefício fica a critério do empregador, visto que não é uma obrigação legal dos contratantes — a não ser que esteja previsto no contrato de trabalho ou na convenção coletiva daquela categoria. Ou seja, o benefício acaba sendo um diferencial para a captação de talentos. Podem ser fornecidos por meio de tíquetes ou cartão magnético, e desconta-se até 20% do salário do trabalhador.




Horas extras e adicionais


Se o funcionário precisar ficar além do horário de sua jornada, o empregador deverá pagar horas extras, que, em geral, correspondem a 50% a mais sobre o valor da hora padrão. Além disso, certas atividades demandam acréscimos diversos, como o adicional noturno, de periculosidade e de insalubridade, por exemplo.




Fonte das informações:  https://suporte.agilize.com.br/hc/pt-br

_________________
Hassin Ghannam
Admin. do Fórum de Pizzas.

A luz deve avançar sempre, ainda quando esteja sufocada pelas trevas. Hassin Ghannam.
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado DcAUBNObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado NAAHAR




Antes de comprar o seu forno p/eventos, conheça primeiro os nossos equipamentos a gás ou elétrico: Super Mini Cheff Plus, o Capa Dupla ou o elétrico!
Com certeza você se surpreenderá com a rapidez e os resultados! (11) 96722-9386
 
Clique nas imagens para conhecer os nossos equipamentos com a garantia do Fórum de Pizzas:





HASSIN
HASSIN
Administrador do Fórum
Administrador do Fórum

Sexo : Masculino
Idade : 58
Localização : Sao Paulo - Brasil
Número de Mensagens : 12709
Data de inscrição : 01/11/2008
Emprego/lazer : Fórum de Pizzas, Escola de Pizzaiollo, Campo e praia
Humor : Excelente
País : BRASIL

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado

Mensagem por HASSIN em Sex 26 Jan 2018, 06:44

Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado




Todo empresário cuja empresa está em crescimento vai ter que pensar, cedo ou tarde, em contratar funcionários para lidar com o aumento da demanda de trabalho que surge.


No entato, antes de contratar, o empresário deve estar atento às diversas obrigações que terá com o novo funcionário, e também aos custos, que vão muito além do valor bruto do salário.


Neste artigo reunimos os custos básicos para a contratação e manutenção de um funcionário no Brasil, conforme as regras determinadas pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).


Salário mensal


Este é o valor a ser pago mensalmente ao seu funcionário, e é o que deve ser divulgado no momento da abertura da vaga para atrair profissionais para sua empresa.


Todos os encargos são calculados diretamente em cima do valor do salário, portanto tenha em conta que quanto maior o salário, maiores serão os encargos, que podem chegar a quase 80% do valor do salário. Os demais tópicos cobrem estes encargos.


Vale-transporte


Benefício oferecido pelo empregador ao funcionário para que ele se desloque de sua residência até o local de trabalho e depois retorne para casa em segurança. A base de cálculo leva em conta o preço integral das passagens cobradas nos transportes utilizados pela pessoa, de modo que parte do custo possa ser descontada do salário do trabalhador — em montante não maior do que 6% do que recebe.


Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS)


O empregador deve depositar, mensalmente, uma porcentagem sobre o salário pago ao colaborador. O benefício incide também sobre férias, 13º salário e aviso prévio. Em 2015, a alíquota do FGTS é de 8%.


O FGTS é um direito do empregado para quando for demitido sem justa causa ou em outras situações que o façam precisar de dinheiro, de forma emergencial. Funciona como uma espécie de poupança em benefício do trabalhador.




Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)


Tanto a empresa quanto o empregado devem pagar mensalmente um percentual para o INSS, de modo que, quando o trabalhador precisar de assistência social, ele esteja coberto. Isso ocorre nos casos de necessidade de pensão por acidentes, auxílio-maternidade ou paternidade, aposentadoria e demais benefícios do gênero. O empregador não pode ficar alheio às obrigações previdenciárias, para não correr o risco de ter que assumir os respectivos gastos com tais benefícios ou até mesmo punições ainda mais graves.


No ano de 2015, o empregador deve recolher 11% sobre o salário bruto dos seus funcionários. Além disso, caso o regime tributário da sua empresa seja Lucro Presumido ou Lucro Real, deverá pagar ao INSS um adicional de 20%, taxa chamada de INSS patronal.


Já o recolhimento da parte do funcionário deve ser feito também pelo empregador, no entanto este valor é descontado do diretamente do salário. Em 2015, este desconto pode variar de 8% (para salários até R$1.399,12) a 11% (para salários acima de R$2.331,88).


Imposto de Renda (IR)


O Imposto de Renda deve ser recolhido pelo empregador, no entanto também é descontado diretamente do salário do funcionário.


Em 2015, para salários de até R$1.903,98, o funcionário é isento de IR. Acima deste valor, a alíquota varia conforme faixa salarial, e tem fatores de dedução, conforme ilustrados abaixo?


Para salários até R$2.826,65 a alíquota é de 7,5%, com dedução de R$142,80


Para salários até R$3.751,05 a alíquota é de 15%, com dedução de R$354,80


Para salários até R$4.664,68 a alíquota é de 22,5%, com dedução de R$636,13


Para salários até R$4.664,68 a alíquota é de 22,5%, com dedução de R$636,13


Para salários acima de R$4.664,68 a alíquota é de é 27,5%, com dedução de R$869,36


Além disso, há uma dedução extra associada ao número de dependentes do funcionário. Para cada dependente, é acrescida uma dedução de R$189,59.


13º salário e férias remuneradas


O primeiro se refere a uma remuneração extra que é devida ao empregado ao final de cada ano, que pode ser dividida em duas parcelas — uma a ser paga até novembro e a outra a ser depositada até o dia vinte de dezembro. Tendo trabalhado por um ano, o empregado ainda faz jus a trinta dias de descanso remunerados pela empresa, com um adicional de um terço sobre o salário básico.


Para entender mais sobre férias, leia este artigo: http://suporte.agilize.com.br/hc/pt-br/articles/205357985-Guia-completo-sobre-as-f%C3%A9rias-dos-seus-funcion%C3%A1rios


Vale-alimentação ou refeição


A oferta desse benefício fica a critério do empregador, visto que não é uma obrigação legal dos contratantes — a não ser que esteja previsto no contrato de trabalho ou na convenção coletiva daquela categoria. Ou seja, o benefício acaba sendo um diferencial para a captação de talentos. Podem ser fornecidos por meio de tíquetes ou cartão magnético, e desconta-se até 20% do salário do trabalhador.




Horas extras e adicionais


Se o funcionário precisar ficar além do horário de sua jornada, o empregador deverá pagar horas extras, que, em geral, correspondem a 50% a mais sobre o valor da hora padrão. Além disso, certas atividades demandam acréscimos diversos, como o adicional noturno, de periculosidade e de insalubridade, por exemplo.




Fonte das informações:  https://suporte.agilize.com.br/hc/pt-br

_________________
Hassin Ghannam
Admin. do Fórum de Pizzas.

A luz deve avançar sempre, ainda quando esteja sufocada pelas trevas. Hassin Ghannam.
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado DcAUBNObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado NAAHAR




Antes de comprar o seu forno p/eventos, conheça primeiro os nossos equipamentos a gás ou elétrico: Super Mini Cheff Plus, o Capa Dupla ou o elétrico!
Com certeza você se surpreenderá com a rapidez e os resultados! (11) 96722-9386
 
Clique nas imagens para conhecer os nossos equipamentos com a garantia do Fórum de Pizzas:





HASSIN
HASSIN
Administrador do Fórum
Administrador do Fórum

Sexo : Masculino
Idade : 58
Localização : Sao Paulo - Brasil
Número de Mensagens : 12709
Data de inscrição : 01/11/2008
Emprego/lazer : Fórum de Pizzas, Escola de Pizzaiollo, Campo e praia
Humor : Excelente
País : BRASIL

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado

Mensagem por HASSIN em Ter 19 Jun 2018, 18:38

Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado


Todo empresário cuja empresa está em crescimento vai ter que pensar, cedo ou tarde, em contratar funcionários para lidar com o aumento da demanda de trabalho que surge.


No entato, antes de contratar, o empresário deve estar atento às diversas obrigações que terá com o novo funcionário, e também aos custos, que vão muito além do valor bruto do salário.


Neste artigo reunimos os custos básicos para a contratação e manutenção de um funcionário no Brasil, conforme as regras determinadas pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).




Salário mensal




Este é o valor a ser pago mensalmente ao seu funcionário, e é o que deve ser divulgado no momento da abertura da vaga para atrair profissionais para sua empresa.


Todos os encargos são calculados diretamente em cima do valor do salário, portanto tenha em conta que quanto maior o salário, maiores serão os encargos, que podem chegar a quase 80% do valor do salário. Os demais tópicos cobrem estes encargos.


Vale-transporte


Benefício oferecido pelo empregador ao funcionário para que ele se desloque de sua residência até o local de trabalho e depois retorne para casa em segurança. A base de cálculo leva em conta o preço integral das passagens cobradas nos transportes utilizados pela pessoa, de modo que parte do custo possa ser descontada do salário do trabalhador — em montante não maior do que 6% do que recebe.


Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS)


O empregador deve depositar, mensalmente, uma porcentagem sobre o salário pago ao colaborador. O benefício incide também sobre férias, 13º salário e aviso prévio. Em 2015, a alíquota do FGTS é de 8%.


O FGTS é um direito do empregado para quando for demitido sem justa causa ou em outras situações que o façam precisar de dinheiro, de forma emergencial. Funciona como uma espécie de poupança em benefício do trabalhador.


Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)


Tanto a empresa quanto o empregado devem pagar mensalmente um percentual para o INSS, de modo que, quando o trabalhador precisar de assistência social, ele esteja coberto. Isso ocorre nos casos de necessidade de pensão por acidentes, auxílio-maternidade ou paternidade, aposentadoria e demais benefícios do gênero. O empregador não pode ficar alheio às obrigações previdenciárias, para não correr o risco de ter que assumir os respectivos gastos com tais benefícios ou até mesmo punições ainda mais graves.


No ano de 2015, o empregador deve recolher 11% sobre o salário bruto dos seus funcionários. Além disso, caso o regime tributário da sua empresa seja Lucro Presumido ou Lucro Real, deverá pagar ao INSS um adicional de 20%, taxa chamada de INSS patronal.


Já o recolhimento da parte do funcionário deve ser feito também pelo empregador, no entanto este valor é descontado do diretamente do salário. Em 2015, este desconto pode variar de 8% (para salários até R$1.399,12) a 11% (para salários acima de R$2.331,88).


Imposto de Renda (IR)


O Imposto de Renda deve ser recolhido pelo empregador, no entanto também é descontado diretamente do salário do funcionário.


Em 2015, para salários de até R$1.903,98, o funcionário é isento de IR. Acima deste valor, a alíquota varia conforme faixa salarial, e tem fatores de dedução, conforme ilustrados abaixo?


Para salários até R$2.826,65 a alíquota é de 7,5%, com dedução de R$142,80


Para salários até R$3.751,05 a alíquota é de 15%, com dedução de R$354,80


Para salários até R$4.664,68 a alíquota é de 22,5%, com dedução de R$636,13


Para salários até R$4.664,68 a alíquota é de 22,5%, com dedução de R$636,13


Para salários acima de R$4.664,68 a alíquota é de é 27,5%, com dedução de R$869,36


Além disso, há uma dedução extra associada ao número de dependentes do funcionário. Para cada dependente, é acrescida uma dedução de R$189,59.


13º salário e férias remuneradas

O primeiro se refere a uma remuneração extra que é devida ao empregado ao final de cada ano, que pode ser dividida em duas parcelas — uma a ser paga até novembro e a outra a ser depositada até o dia vinte de dezembro. Tendo trabalhado por um ano, o empregado ainda faz jus a trinta dias de descanso remunerados pela empresa, com um adicional de um terço sobre o salário básico.

Para entender mais sobre férias, leia este artigo: http://suporte.agilize.com.br/hc/pt-br/articles/205357985-Guia-completo-sobre-as-f%C3%A9rias-dos-seus-funcion%C3%A1rios


Vale-alimentação ou refeição

A oferta desse benefício fica a critério do empregador, visto que não é uma obrigação legal dos contratantes — a não ser que esteja previsto no contrato de trabalho ou na convenção coletiva daquela categoria. Ou seja, o benefício acaba sendo um diferencial para a captação de talentos. Podem ser fornecidos por meio de tíquetes ou cartão magnético, e desconta-se até 20% do salário do trabalhador.

Horas extras e adicionais

Se o funcionário precisar ficar além do horário de sua jornada, o empregador deverá pagar horas extras, que, em geral, correspondem a 50% a mais sobre o valor da hora padrão. Além disso, certas atividades demandam acréscimos diversos, como o adicional noturno, de periculosidade e de insalubridade, por exemplo.



Fonte das informações:  https://suporte.agilize.com.br/hc/pt-br

_________________
Hassin Ghannam
Admin. do Fórum de Pizzas.

A luz deve avançar sempre, ainda quando esteja sufocada pelas trevas. Hassin Ghannam.
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado DcAUBNObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado NAAHAR




Antes de comprar o seu forno p/eventos, conheça primeiro os nossos equipamentos a gás ou elétrico: Super Mini Cheff Plus, o Capa Dupla ou o elétrico!
Com certeza você se surpreenderá com a rapidez e os resultados! (11) 96722-9386
 
Clique nas imagens para conhecer os nossos equipamentos com a garantia do Fórum de Pizzas:





HASSIN
HASSIN
Administrador do Fórum
Administrador do Fórum

Sexo : Masculino
Idade : 58
Localização : Sao Paulo - Brasil
Número de Mensagens : 12709
Data de inscrição : 01/11/2008
Emprego/lazer : Fórum de Pizzas, Escola de Pizzaiollo, Campo e praia
Humor : Excelente
País : BRASIL

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado

Mensagem por Isabel em Ter 23 Jul 2019, 18:18

Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado


Todo empresário cuja empresa está em crescimento vai ter que pensar, cedo ou tarde, em contratar funcionários para lidar com o aumento da demanda de trabalho que surge.


No entato, antes de contratar, o empresário deve estar atento às diversas obrigações que terá com o novo funcionário, e também aos custos, que vão muito além do valor bruto do salário.


Neste artigo reunimos os custos básicos para a contratação e manutenção de um funcionário no Brasil, conforme as regras determinadas pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).




Salário mensal




Este é o valor a ser pago mensalmente ao seu funcionário, e é o que deve ser divulgado no momento da abertura da vaga para atrair profissionais para sua empresa.


Todos os encargos são calculados diretamente em cima do valor do salário, portanto tenha em conta que quanto maior o salário, maiores serão os encargos, que podem chegar a quase 80% do valor do salário. Os demais tópicos cobrem estes encargos.


Vale-transporte


Benefício oferecido pelo empregador ao funcionário para que ele se desloque de sua residência até o local de trabalho e depois retorne para casa em segurança. A base de cálculo leva em conta o preço integral das passagens cobradas nos transportes utilizados pela pessoa, de modo que parte do custo possa ser descontada do salário do trabalhador — em montante não maior do que 6% do que recebe.


Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS)


O empregador deve depositar, mensalmente, uma porcentagem sobre o salário pago ao colaborador. O benefício incide também sobre férias, 13º salário e aviso prévio. Em 2015, a alíquota do FGTS é de 8%.


O FGTS é um direito do empregado para quando for demitido sem justa causa ou em outras situações que o façam precisar de dinheiro, de forma emergencial. Funciona como uma espécie de poupança em benefício do trabalhador.


Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)


Tanto a empresa quanto o empregado devem pagar mensalmente um percentual para o INSS, de modo que, quando o trabalhador precisar de assistência social, ele esteja coberto. Isso ocorre nos casos de necessidade de pensão por acidentes, auxílio-maternidade ou paternidade, aposentadoria e demais benefícios do gênero. O empregador não pode ficar alheio às obrigações previdenciárias, para não correr o risco de ter que assumir os respectivos gastos com tais benefícios ou até mesmo punições ainda mais graves.


No ano de 2015, o empregador deve recolher 11% sobre o salário bruto dos seus funcionários. Além disso, caso o regime tributário da sua empresa seja Lucro Presumido ou Lucro Real, deverá pagar ao INSS um adicional de 20%, taxa chamada de INSS patronal.


Já o recolhimento da parte do funcionário deve ser feito também pelo empregador, no entanto este valor é descontado do diretamente do salário. Em 2015, este desconto pode variar de 8% (para salários até R$1.399,12) a 11% (para salários acima de R$2.331,88).


Imposto de Renda (IR)


O Imposto de Renda deve ser recolhido pelo empregador, no entanto também é descontado diretamente do salário do funcionário.


Em 2015, para salários de até R$1.903,98, o funcionário é isento de IR. Acima deste valor, a alíquota varia conforme faixa salarial, e tem fatores de dedução, conforme ilustrados abaixo?


Para salários até R$2.826,65 a alíquota é de 7,5%, com dedução de R$142,80


Para salários até R$3.751,05 a alíquota é de 15%, com dedução de R$354,80


Para salários até R$4.664,68 a alíquota é de 22,5%, com dedução de R$636,13


Para salários até R$4.664,68 a alíquota é de 22,5%, com dedução de R$636,13


Para salários acima de R$4.664,68 a alíquota é de é 27,5%, com dedução de R$869,36


Além disso, há uma dedução extra associada ao número de dependentes do funcionário. Para cada dependente, é acrescida uma dedução de R$189,59.


13º salário e férias remuneradas

O primeiro se refere a uma remuneração extra que é devida ao empregado ao final de cada ano, que pode ser dividida em duas parcelas — uma a ser paga até novembro e a outra a ser depositada até o dia vinte de dezembro. Tendo trabalhado por um ano, o empregado ainda faz jus a trinta dias de descanso remunerados pela empresa, com um adicional de um terço sobre o salário básico.

Para entender mais sobre férias, leia este artigo: http://suporte.agilize.com.br/hc/pt-br/articles/205357985-Guia-completo-sobre-as-f%C3%A9rias-dos-seus-funcion%C3%A1rios


Vale-alimentação ou refeição

A oferta desse benefício fica a critério do empregador, visto que não é uma obrigação legal dos contratantes — a não ser que esteja previsto no contrato de trabalho ou na convenção coletiva daquela categoria. Ou seja, o benefício acaba sendo um diferencial para a captação de talentos. Podem ser fornecidos por meio de tíquetes ou cartão magnético, e desconta-se até 20% do salário do trabalhador.

Horas extras e adicionais

Se o funcionário precisar ficar além do horário de sua jornada, o empregador deverá pagar horas extras, que, em geral, correspondem a 50% a mais sobre o valor da hora padrão. Além disso, certas atividades demandam acréscimos diversos, como o adicional noturno, de periculosidade e de insalubridade, por exemplo.



Fonte das informações: https://suporte.agilize.com.br/hc/pt-br

_________________
Hassin Ghannam
Admin. do Fórum de Pizzas.
A luz deve avançar sempre, ainda quando esteja sufocada pelas trevas. Hassin Ghannam.
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado DcAUBNObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado NAAHAR




Antes de comprar o seu forno p/eventos, conheça primeiro os nossos equipamentos a gás ou elétrico: Super Mini Cheff Plus, o Capa Dupla ou o elétrico!
Com certeza você se surpreenderá com a rapidez e os resultados! (11) 96722-9386








_________________
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado NAAHAR
Isabel
Isabel
MONITOR/SPONSOR
MONITOR/SPONSOR

Sexo : Feminino
Idade : 39
Localização : SAO PAULO
Número de Mensagens : 365
Data de inscrição : 19/06/2012
País : BRASIL

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado

Mensagem por HASSIN em Sab 10 Ago 2019, 10:07

Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado




Todo empresário cuja empresa está em crescimento vai ter que pensar, cedo ou tarde, em contratar funcionários para lidar com o aumento da demanda de trabalho que surge.


No entato, antes de contratar, o empresário deve estar atento às diversas obrigações que terá com o novo funcionário, e também aos custos, que vão muito além do valor bruto do salário.


Neste artigo reunimos os custos básicos para a contratação e manutenção de um funcionário no Brasil, conforme as regras determinadas pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).


Salário mensal


Este é o valor a ser pago mensalmente ao seu funcionário, e é o que deve ser divulgado no momento da abertura da vaga para atrair profissionais para sua empresa.


Todos os encargos são calculados diretamente em cima do valor do salário, portanto tenha em conta que quanto maior o salário, maiores serão os encargos, que podem chegar a quase 80% do valor do salário. Os demais tópicos cobrem estes encargos.


Vale-transporte


Benefício oferecido pelo empregador ao funcionário para que ele se desloque de sua residência até o local de trabalho e depois retorne para casa em segurança. A base de cálculo leva em conta o preço integral das passagens cobradas nos transportes utilizados pela pessoa, de modo que parte do custo possa ser descontada do salário do trabalhador — em montante não maior do que 6% do que recebe.


Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS)


O empregador deve depositar, mensalmente, uma porcentagem sobre o salário pago ao colaborador. O benefício incide também sobre férias, 13º salário e aviso prévio. Em 2015, a alíquota do FGTS é de 8%.


O FGTS é um direito do empregado para quando for demitido sem justa causa ou em outras situações que o façam precisar de dinheiro, de forma emergencial. Funciona como uma espécie de poupança em benefício do trabalhador.




Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)


Tanto a empresa quanto o empregado devem pagar mensalmente um percentual para o INSS, de modo que, quando o trabalhador precisar de assistência social, ele esteja coberto. Isso ocorre nos casos de necessidade de pensão por acidentes, auxílio-maternidade ou paternidade, aposentadoria e demais benefícios do gênero. O empregador não pode ficar alheio às obrigações previdenciárias, para não correr o risco de ter que assumir os respectivos gastos com tais benefícios ou até mesmo punições ainda mais graves.


No ano de 2015, o empregador deve recolher 11% sobre o salário bruto dos seus funcionários. Além disso, caso o regime tributário da sua empresa seja Lucro Presumido ou Lucro Real, deverá pagar ao INSS um adicional de 20%, taxa chamada de INSS patronal.


Já o recolhimento da parte do funcionário deve ser feito também pelo empregador, no entanto este valor é descontado do diretamente do salário. Em 2015, este desconto pode variar de 8% (para salários até R$1.399,12) a 11% (para salários acima de R$2.331,88).


Imposto de Renda (IR)


O Imposto de Renda deve ser recolhido pelo empregador, no entanto também é descontado diretamente do salário do funcionário.


Em 2015, para salários de até R$1.903,98, o funcionário é isento de IR. Acima deste valor, a alíquota varia conforme faixa salarial, e tem fatores de dedução, conforme ilustrados abaixo?


Para salários até R$2.826,65 a alíquota é de 7,5%, com dedução de R$142,80


Para salários até R$3.751,05 a alíquota é de 15%, com dedução de R$354,80


Para salários até R$4.664,68 a alíquota é de 22,5%, com dedução de R$636,13


Para salários até R$4.664,68 a alíquota é de 22,5%, com dedução de R$636,13


Para salários acima de R$4.664,68 a alíquota é de é 27,5%, com dedução de R$869,36


Além disso, há uma dedução extra associada ao número de dependentes do funcionário. Para cada dependente, é acrescida uma dedução de R$189,59.


13º salário e férias remuneradas


O primeiro se refere a uma remuneração extra que é devida ao empregado ao final de cada ano, que pode ser dividida em duas parcelas — uma a ser paga até novembro e a outra a ser depositada até o dia vinte de dezembro. Tendo trabalhado por um ano, o empregado ainda faz jus a trinta dias de descanso remunerados pela empresa, com um adicional de um terço sobre o salário básico.


Para entender mais sobre férias, leia este artigo: http://suporte.agilize.com.br/hc/pt-br/articles/205357985-Guia-completo-sobre-as-f%C3%A9rias-dos-seus-funcion%C3%A1rios


Vale-alimentação ou refeição


A oferta desse benefício fica a critério do empregador, visto que não é uma obrigação legal dos contratantes — a não ser que esteja previsto no contrato de trabalho ou na convenção coletiva daquela categoria. Ou seja, o benefício acaba sendo um diferencial para a captação de talentos. Podem ser fornecidos por meio de tíquetes ou cartão magnético, e desconta-se até 20% do salário do trabalhador.




Horas extras e adicionais


Se o funcionário precisar ficar além do horário de sua jornada, o empregador deverá pagar horas extras, que, em geral, correspondem a 50% a mais sobre o valor da hora padrão. Além disso, certas atividades demandam acréscimos diversos, como o adicional noturno, de periculosidade e de insalubridade, por exemplo.




Fonte das informações:  https://suporte.agilize.com.br/hc/pt-br

_________________
Hassin Ghannam
Admin. do Fórum de Pizzas.

A luz deve avançar sempre, ainda quando esteja sufocada pelas trevas. Hassin Ghannam.
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado DcAUBNObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado NAAHAR




Antes de comprar o seu forno p/eventos, conheça primeiro os nossos equipamentos a gás ou elétrico: Super Mini Cheff Plus, o Capa Dupla ou o elétrico!
Com certeza você se surpreenderá com a rapidez e os resultados! (11) 96722-9386
 
Clique nas imagens para conhecer os nossos equipamentos com a garantia do Fórum de Pizzas:





HASSIN
HASSIN
Administrador do Fórum
Administrador do Fórum

Sexo : Masculino
Idade : 58
Localização : Sao Paulo - Brasil
Número de Mensagens : 12709
Data de inscrição : 01/11/2008
Emprego/lazer : Fórum de Pizzas, Escola de Pizzaiollo, Campo e praia
Humor : Excelente
País : BRASIL

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado

Mensagem por TAIAH_GHANNAM em Sab 21 Set 2019, 19:22

HASSIN escreveu:Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado




Todo empresário cuja empresa está em crescimento vai ter que pensar, cedo ou tarde, em contratar funcionários para lidar com o aumento da demanda de trabalho que surge.


No entato, antes de contratar, o empresário deve estar atento às diversas obrigações que terá com o novo funcionário, e também aos custos, que vão muito além do valor bruto do salário.


Neste artigo reunimos os custos básicos para a contratação e manutenção de um funcionário no Brasil, conforme as regras determinadas pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).


Salário mensal


Este é o valor a ser pago mensalmente ao seu funcionário, e é o que deve ser divulgado no momento da abertura da vaga para atrair profissionais para sua empresa.


Todos os encargos são calculados diretamente em cima do valor do salário, portanto tenha em conta que quanto maior o salário, maiores serão os encargos, que podem chegar a quase 80% do valor do salário. Os demais tópicos cobrem estes encargos.


Vale-transporte


Benefício oferecido pelo empregador ao funcionário para que ele se desloque de sua residência até o local de trabalho e depois retorne para casa em segurança. A base de cálculo leva em conta o preço integral das passagens cobradas nos transportes utilizados pela pessoa, de modo que parte do custo possa ser descontada do salário do trabalhador — em montante não maior do que 6% do que recebe.


Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS)


O empregador deve depositar, mensalmente, uma porcentagem sobre o salário pago ao colaborador. O benefício incide também sobre férias, 13º salário e aviso prévio. Em 2015, a alíquota do FGTS é de 8%.


O FGTS é um direito do empregado para quando for demitido sem justa causa ou em outras situações que o façam precisar de dinheiro, de forma emergencial. Funciona como uma espécie de poupança em benefício do trabalhador.




Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)


Tanto a empresa quanto o empregado devem pagar mensalmente um percentual para o INSS, de modo que, quando o trabalhador precisar de assistência social, ele esteja coberto. Isso ocorre nos casos de necessidade de pensão por acidentes, auxílio-maternidade ou paternidade, aposentadoria e demais benefícios do gênero. O empregador não pode ficar alheio às obrigações previdenciárias, para não correr o risco de ter que assumir os respectivos gastos com tais benefícios ou até mesmo punições ainda mais graves.


No ano de 2015, o empregador deve recolher 11% sobre o salário bruto dos seus funcionários. Além disso, caso o regime tributário da sua empresa seja Lucro Presumido ou Lucro Real, deverá pagar ao INSS um adicional de 20%, taxa chamada de INSS patronal.


Já o recolhimento da parte do funcionário deve ser feito também pelo empregador, no entanto este valor é descontado do diretamente do salário. Em 2015, este desconto pode variar de 8% (para salários até R$1.399,12) a 11% (para salários acima de R$2.331,88).


Imposto de Renda (IR)


O Imposto de Renda deve ser recolhido pelo empregador, no entanto também é descontado diretamente do salário do funcionário.


Em 2015, para salários de até R$1.903,98, o funcionário é isento de IR. Acima deste valor, a alíquota varia conforme faixa salarial, e tem fatores de dedução, conforme ilustrados abaixo?


Para salários até R$2.826,65 a alíquota é de 7,5%, com dedução de R$142,80


Para salários até R$3.751,05 a alíquota é de 15%, com dedução de R$354,80


Para salários até R$4.664,68 a alíquota é de 22,5%, com dedução de R$636,13


Para salários até R$4.664,68 a alíquota é de 22,5%, com dedução de R$636,13


Para salários acima de R$4.664,68 a alíquota é de é 27,5%, com dedução de R$869,36


Além disso, há uma dedução extra associada ao número de dependentes do funcionário. Para cada dependente, é acrescida uma dedução de R$189,59.


13º salário e férias remuneradas


O primeiro se refere a uma remuneração extra que é devida ao empregado ao final de cada ano, que pode ser dividida em duas parcelas — uma a ser paga até novembro e a outra a ser depositada até o dia vinte de dezembro. Tendo trabalhado por um ano, o empregado ainda faz jus a trinta dias de descanso remunerados pela empresa, com um adicional de um terço sobre o salário básico.


Para entender mais sobre férias, leia este artigo: http://suporte.agilize.com.br/hc/pt-br/articles/205357985-Guia-completo-sobre-as-f%C3%A9rias-dos-seus-funcion%C3%A1rios


Vale-alimentação ou refeição


A oferta desse benefício fica a critério do empregador, visto que não é uma obrigação legal dos contratantes — a não ser que esteja previsto no contrato de trabalho ou na convenção coletiva daquela categoria. Ou seja, o benefício acaba sendo um diferencial para a captação de talentos. Podem ser fornecidos por meio de tíquetes ou cartão magnético, e desconta-se até 20% do salário do trabalhador.




Horas extras e adicionais


Se o funcionário precisar ficar além do horário de sua jornada, o empregador deverá pagar horas extras, que, em geral, correspondem a 50% a mais sobre o valor da hora padrão. Além disso, certas atividades demandam acréscimos diversos, como o adicional noturno, de periculosidade e de insalubridade, por exemplo.




Fonte das informações:  https://suporte.agilize.com.br/hc/pt-br

_________________
Hassin Ghannam
Admin. do Fórum de Pizzas.

Quem não entende um olhar, muito menos entenderá uma longa explicação...
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado LogoforummaschicoObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado NAAHAR
TAIAH_GHANNAM
TAIAH_GHANNAM
MONITOR/SPONSOR
MONITOR/SPONSOR

Sexo : Feminino
Idade : 59
Localização : SAO PAULO
Número de Mensagens : 538
Data de inscrição : 22/03/2012
País : BRASIL

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado

Mensagem por TAIAH_GHANNAM em Qua 06 Nov 2019, 15:58

HASSIN escreveu:Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado




Todo empresário cuja empresa está em crescimento vai ter que pensar, cedo ou tarde, em contratar funcionários para lidar com o aumento da demanda de trabalho que surge.


No entato, antes de contratar, o empresário deve estar atento às diversas obrigações que terá com o novo funcionário, e também aos custos, que vão muito além do valor bruto do salário.


Neste artigo reunimos os custos básicos para a contratação e manutenção de um funcionário no Brasil, conforme as regras determinadas pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).


Salário mensal


Este é o valor a ser pago mensalmente ao seu funcionário, e é o que deve ser divulgado no momento da abertura da vaga para atrair profissionais para sua empresa.


Todos os encargos são calculados diretamente em cima do valor do salário, portanto tenha em conta que quanto maior o salário, maiores serão os encargos, que podem chegar a quase 80% do valor do salário. Os demais tópicos cobrem estes encargos.


Vale-transporte


Benefício oferecido pelo empregador ao funcionário para que ele se desloque de sua residência até o local de trabalho e depois retorne para casa em segurança. A base de cálculo leva em conta o preço integral das passagens cobradas nos transportes utilizados pela pessoa, de modo que parte do custo possa ser descontada do salário do trabalhador — em montante não maior do que 6% do que recebe.


Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS)


O empregador deve depositar, mensalmente, uma porcentagem sobre o salário pago ao colaborador. O benefício incide também sobre férias, 13º salário e aviso prévio. Em 2015, a alíquota do FGTS é de 8%.


O FGTS é um direito do empregado para quando for demitido sem justa causa ou em outras situações que o façam precisar de dinheiro, de forma emergencial. Funciona como uma espécie de poupança em benefício do trabalhador.




Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)


Tanto a empresa quanto o empregado devem pagar mensalmente um percentual para o INSS, de modo que, quando o trabalhador precisar de assistência social, ele esteja coberto. Isso ocorre nos casos de necessidade de pensão por acidentes, auxílio-maternidade ou paternidade, aposentadoria e demais benefícios do gênero. O empregador não pode ficar alheio às obrigações previdenciárias, para não correr o risco de ter que assumir os respectivos gastos com tais benefícios ou até mesmo punições ainda mais graves.


No ano de 2015, o empregador deve recolher 11% sobre o salário bruto dos seus funcionários. Além disso, caso o regime tributário da sua empresa seja Lucro Presumido ou Lucro Real, deverá pagar ao INSS um adicional de 20%, taxa chamada de INSS patronal.


Já o recolhimento da parte do funcionário deve ser feito também pelo empregador, no entanto este valor é descontado do diretamente do salário. Em 2015, este desconto pode variar de 8% (para salários até R$1.399,12) a 11% (para salários acima de R$2.331,88).


Imposto de Renda (IR)


O Imposto de Renda deve ser recolhido pelo empregador, no entanto também é descontado diretamente do salário do funcionário.


Em 2015, para salários de até R$1.903,98, o funcionário é isento de IR. Acima deste valor, a alíquota varia conforme faixa salarial, e tem fatores de dedução, conforme ilustrados abaixo?


Para salários até R$2.826,65 a alíquota é de 7,5%, com dedução de R$142,80


Para salários até R$3.751,05 a alíquota é de 15%, com dedução de R$354,80


Para salários até R$4.664,68 a alíquota é de 22,5%, com dedução de R$636,13


Para salários até R$4.664,68 a alíquota é de 22,5%, com dedução de R$636,13


Para salários acima de R$4.664,68 a alíquota é de é 27,5%, com dedução de R$869,36


Além disso, há uma dedução extra associada ao número de dependentes do funcionário. Para cada dependente, é acrescida uma dedução de R$189,59.


13º salário e férias remuneradas


O primeiro se refere a uma remuneração extra que é devida ao empregado ao final de cada ano, que pode ser dividida em duas parcelas — uma a ser paga até novembro e a outra a ser depositada até o dia vinte de dezembro. Tendo trabalhado por um ano, o empregado ainda faz jus a trinta dias de descanso remunerados pela empresa, com um adicional de um terço sobre o salário básico.


Para entender mais sobre férias, leia este artigo: http://suporte.agilize.com.br/hc/pt-br/articles/205357985-Guia-completo-sobre-as-f%C3%A9rias-dos-seus-funcion%C3%A1rios


Vale-alimentação ou refeição


A oferta desse benefício fica a critério do empregador, visto que não é uma obrigação legal dos contratantes — a não ser que esteja previsto no contrato de trabalho ou na convenção coletiva daquela categoria. Ou seja, o benefício acaba sendo um diferencial para a captação de talentos. Podem ser fornecidos por meio de tíquetes ou cartão magnético, e desconta-se até 20% do salário do trabalhador.




Horas extras e adicionais


Se o funcionário precisar ficar além do horário de sua jornada, o empregador deverá pagar horas extras, que, em geral, correspondem a 50% a mais sobre o valor da hora padrão. Além disso, certas atividades demandam acréscimos diversos, como o adicional noturno, de periculosidade e de insalubridade, por exemplo.




Fonte das informações:  https://suporte.agilize.com.br/hc/pt-br

_________________
Hassin Ghannam
Admin. do Fórum de Pizzas.

Quem não entende um olhar, muito menos entenderá uma longa explicação...
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado LogoforummaschicoObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado NAAHAR
TAIAH_GHANNAM
TAIAH_GHANNAM
MONITOR/SPONSOR
MONITOR/SPONSOR

Sexo : Feminino
Idade : 59
Localização : SAO PAULO
Número de Mensagens : 538
Data de inscrição : 22/03/2012
País : BRASIL

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado

Mensagem por TAIAH_GHANNAM em Dom 15 Dez 2019, 21:42

HASSIN escreveu:Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado




Todo empresário cuja empresa está em crescimento vai ter que pensar, cedo ou tarde, em contratar funcionários para lidar com o aumento da demanda de trabalho que surge.


No entato, antes de contratar, o empresário deve estar atento às diversas obrigações que terá com o novo funcionário, e também aos custos, que vão muito além do valor bruto do salário.


Neste artigo reunimos os custos básicos para a contratação e manutenção de um funcionário no Brasil, conforme as regras determinadas pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).


Salário mensal


Este é o valor a ser pago mensalmente ao seu funcionário, e é o que deve ser divulgado no momento da abertura da vaga para atrair profissionais para sua empresa.


Todos os encargos são calculados diretamente em cima do valor do salário, portanto tenha em conta que quanto maior o salário, maiores serão os encargos, que podem chegar a quase 80% do valor do salário. Os demais tópicos cobrem estes encargos.


Vale-transporte


Benefício oferecido pelo empregador ao funcionário para que ele se desloque de sua residência até o local de trabalho e depois retorne para casa em segurança. A base de cálculo leva em conta o preço integral das passagens cobradas nos transportes utilizados pela pessoa, de modo que parte do custo possa ser descontada do salário do trabalhador — em montante não maior do que 6% do que recebe.


Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS)


O empregador deve depositar, mensalmente, uma porcentagem sobre o salário pago ao colaborador. O benefício incide também sobre férias, 13º salário e aviso prévio. Em 2015, a alíquota do FGTS é de 8%.


O FGTS é um direito do empregado para quando for demitido sem justa causa ou em outras situações que o façam precisar de dinheiro, de forma emergencial. Funciona como uma espécie de poupança em benefício do trabalhador.




Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)


Tanto a empresa quanto o empregado devem pagar mensalmente um percentual para o INSS, de modo que, quando o trabalhador precisar de assistência social, ele esteja coberto. Isso ocorre nos casos de necessidade de pensão por acidentes, auxílio-maternidade ou paternidade, aposentadoria e demais benefícios do gênero. O empregador não pode ficar alheio às obrigações previdenciárias, para não correr o risco de ter que assumir os respectivos gastos com tais benefícios ou até mesmo punições ainda mais graves.


No ano de 2015, o empregador deve recolher 11% sobre o salário bruto dos seus funcionários. Além disso, caso o regime tributário da sua empresa seja Lucro Presumido ou Lucro Real, deverá pagar ao INSS um adicional de 20%, taxa chamada de INSS patronal.


Já o recolhimento da parte do funcionário deve ser feito também pelo empregador, no entanto este valor é descontado do diretamente do salário. Em 2015, este desconto pode variar de 8% (para salários até R$1.399,12) a 11% (para salários acima de R$2.331,88).


Imposto de Renda (IR)


O Imposto de Renda deve ser recolhido pelo empregador, no entanto também é descontado diretamente do salário do funcionário.


Em 2015, para salários de até R$1.903,98, o funcionário é isento de IR. Acima deste valor, a alíquota varia conforme faixa salarial, e tem fatores de dedução, conforme ilustrados abaixo?


Para salários até R$2.826,65 a alíquota é de 7,5%, com dedução de R$142,80


Para salários até R$3.751,05 a alíquota é de 15%, com dedução de R$354,80


Para salários até R$4.664,68 a alíquota é de 22,5%, com dedução de R$636,13


Para salários até R$4.664,68 a alíquota é de 22,5%, com dedução de R$636,13


Para salários acima de R$4.664,68 a alíquota é de é 27,5%, com dedução de R$869,36


Além disso, há uma dedução extra associada ao número de dependentes do funcionário. Para cada dependente, é acrescida uma dedução de R$189,59.


13º salário e férias remuneradas


O primeiro se refere a uma remuneração extra que é devida ao empregado ao final de cada ano, que pode ser dividida em duas parcelas — uma a ser paga até novembro e a outra a ser depositada até o dia vinte de dezembro. Tendo trabalhado por um ano, o empregado ainda faz jus a trinta dias de descanso remunerados pela empresa, com um adicional de um terço sobre o salário básico.


Para entender mais sobre férias, leia este artigo: http://suporte.agilize.com.br/hc/pt-br/articles/205357985-Guia-completo-sobre-as-f%C3%A9rias-dos-seus-funcion%C3%A1rios


Vale-alimentação ou refeição


A oferta desse benefício fica a critério do empregador, visto que não é uma obrigação legal dos contratantes — a não ser que esteja previsto no contrato de trabalho ou na convenção coletiva daquela categoria. Ou seja, o benefício acaba sendo um diferencial para a captação de talentos. Podem ser fornecidos por meio de tíquetes ou cartão magnético, e desconta-se até 20% do salário do trabalhador.




Horas extras e adicionais


Se o funcionário precisar ficar além do horário de sua jornada, o empregador deverá pagar horas extras, que, em geral, correspondem a 50% a mais sobre o valor da hora padrão. Além disso, certas atividades demandam acréscimos diversos, como o adicional noturno, de periculosidade e de insalubridade, por exemplo.




Fonte das informações:  https://suporte.agilize.com.br/hc/pt-br

_________________
Hassin Ghannam
Admin. do Fórum de Pizzas.

Quem não entende um olhar, muito menos entenderá uma longa explicação...
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado LogoforummaschicoObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado NAAHAR
TAIAH_GHANNAM
TAIAH_GHANNAM
MONITOR/SPONSOR
MONITOR/SPONSOR

Sexo : Feminino
Idade : 59
Localização : SAO PAULO
Número de Mensagens : 538
Data de inscrição : 22/03/2012
País : BRASIL

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado

Mensagem por TAIAH_GHANNAM em Sex 10 Jan 2020, 17:29

HASSIN escreveu:Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado




Todo empresário cuja empresa está em crescimento vai ter que pensar, cedo ou tarde, em contratar funcionários para lidar com o aumento da demanda de trabalho que surge.


No entato, antes de contratar, o empresário deve estar atento às diversas obrigações que terá com o novo funcionário, e também aos custos, que vão muito além do valor bruto do salário.


Neste artigo reunimos os custos básicos para a contratação e manutenção de um funcionário no Brasil, conforme as regras determinadas pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).


Salário mensal


Este é o valor a ser pago mensalmente ao seu funcionário, e é o que deve ser divulgado no momento da abertura da vaga para atrair profissionais para sua empresa.


Todos os encargos são calculados diretamente em cima do valor do salário, portanto tenha em conta que quanto maior o salário, maiores serão os encargos, que podem chegar a quase 80% do valor do salário. Os demais tópicos cobrem estes encargos.


Vale-transporte


Benefício oferecido pelo empregador ao funcionário para que ele se desloque de sua residência até o local de trabalho e depois retorne para casa em segurança. A base de cálculo leva em conta o preço integral das passagens cobradas nos transportes utilizados pela pessoa, de modo que parte do custo possa ser descontada do salário do trabalhador — em montante não maior do que 6% do que recebe.


Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS)


O empregador deve depositar, mensalmente, uma porcentagem sobre o salário pago ao colaborador. O benefício incide também sobre férias, 13º salário e aviso prévio. Em 2015, a alíquota do FGTS é de 8%.


O FGTS é um direito do empregado para quando for demitido sem justa causa ou em outras situações que o façam precisar de dinheiro, de forma emergencial. Funciona como uma espécie de poupança em benefício do trabalhador.




Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)


Tanto a empresa quanto o empregado devem pagar mensalmente um percentual para o INSS, de modo que, quando o trabalhador precisar de assistência social, ele esteja coberto. Isso ocorre nos casos de necessidade de pensão por acidentes, auxílio-maternidade ou paternidade, aposentadoria e demais benefícios do gênero. O empregador não pode ficar alheio às obrigações previdenciárias, para não correr o risco de ter que assumir os respectivos gastos com tais benefícios ou até mesmo punições ainda mais graves.


No ano de 2015, o empregador deve recolher 11% sobre o salário bruto dos seus funcionários. Além disso, caso o regime tributário da sua empresa seja Lucro Presumido ou Lucro Real, deverá pagar ao INSS um adicional de 20%, taxa chamada de INSS patronal.


Já o recolhimento da parte do funcionário deve ser feito também pelo empregador, no entanto este valor é descontado do diretamente do salário. Em 2015, este desconto pode variar de 8% (para salários até R$1.399,12) a 11% (para salários acima de R$2.331,88).


Imposto de Renda (IR)


O Imposto de Renda deve ser recolhido pelo empregador, no entanto também é descontado diretamente do salário do funcionário.


Em 2015, para salários de até R$1.903,98, o funcionário é isento de IR. Acima deste valor, a alíquota varia conforme faixa salarial, e tem fatores de dedução, conforme ilustrados abaixo?


Para salários até R$2.826,65 a alíquota é de 7,5%, com dedução de R$142,80


Para salários até R$3.751,05 a alíquota é de 15%, com dedução de R$354,80


Para salários até R$4.664,68 a alíquota é de 22,5%, com dedução de R$636,13


Para salários até R$4.664,68 a alíquota é de 22,5%, com dedução de R$636,13


Para salários acima de R$4.664,68 a alíquota é de é 27,5%, com dedução de R$869,36


Além disso, há uma dedução extra associada ao número de dependentes do funcionário. Para cada dependente, é acrescida uma dedução de R$189,59.


13º salário e férias remuneradas


O primeiro se refere a uma remuneração extra que é devida ao empregado ao final de cada ano, que pode ser dividida em duas parcelas — uma a ser paga até novembro e a outra a ser depositada até o dia vinte de dezembro. Tendo trabalhado por um ano, o empregado ainda faz jus a trinta dias de descanso remunerados pela empresa, com um adicional de um terço sobre o salário básico.


Para entender mais sobre férias, leia este artigo: http://suporte.agilize.com.br/hc/pt-br/articles/205357985-Guia-completo-sobre-as-f%C3%A9rias-dos-seus-funcion%C3%A1rios


Vale-alimentação ou refeição


A oferta desse benefício fica a critério do empregador, visto que não é uma obrigação legal dos contratantes — a não ser que esteja previsto no contrato de trabalho ou na convenção coletiva daquela categoria. Ou seja, o benefício acaba sendo um diferencial para a captação de talentos. Podem ser fornecidos por meio de tíquetes ou cartão magnético, e desconta-se até 20% do salário do trabalhador.




Horas extras e adicionais


Se o funcionário precisar ficar além do horário de sua jornada, o empregador deverá pagar horas extras, que, em geral, correspondem a 50% a mais sobre o valor da hora padrão. Além disso, certas atividades demandam acréscimos diversos, como o adicional noturno, de periculosidade e de insalubridade, por exemplo.




Fonte das informações:  https://suporte.agilize.com.br/hc/pt-br

_________________
Hassin Ghannam
Admin. do Fórum de Pizzas.

Quem não entende um olhar, muito menos entenderá uma longa explicação...
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado LogoforummaschicoObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado NAAHAR
TAIAH_GHANNAM
TAIAH_GHANNAM
MONITOR/SPONSOR
MONITOR/SPONSOR

Sexo : Feminino
Idade : 59
Localização : SAO PAULO
Número de Mensagens : 538
Data de inscrição : 22/03/2012
País : BRASIL

Voltar ao Topo Ir em baixo

default Re: Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado

Mensagem por TAIAH_GHANNAM em Qui 20 Fev 2020, 00:29

HASSIN escreveu:Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado




Todo empresário cuja empresa está em crescimento vai ter que pensar, cedo ou tarde, em contratar funcionários para lidar com o aumento da demanda de trabalho que surge.


No entato, antes de contratar, o empresário deve estar atento às diversas obrigações que terá com o novo funcionário, e também aos custos, que vão muito além do valor bruto do salário.


Neste artigo reunimos os custos básicos para a contratação e manutenção de um funcionário no Brasil, conforme as regras determinadas pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).


Salário mensal


Este é o valor a ser pago mensalmente ao seu funcionário, e é o que deve ser divulgado no momento da abertura da vaga para atrair profissionais para sua empresa.


Todos os encargos são calculados diretamente em cima do valor do salário, portanto tenha em conta que quanto maior o salário, maiores serão os encargos, que podem chegar a quase 80% do valor do salário. Os demais tópicos cobrem estes encargos.


Vale-transporte


Benefício oferecido pelo empregador ao funcionário para que ele se desloque de sua residência até o local de trabalho e depois retorne para casa em segurança. A base de cálculo leva em conta o preço integral das passagens cobradas nos transportes utilizados pela pessoa, de modo que parte do custo possa ser descontada do salário do trabalhador — em montante não maior do que 6% do que recebe.


Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS)


O empregador deve depositar, mensalmente, uma porcentagem sobre o salário pago ao colaborador. O benefício incide também sobre férias, 13º salário e aviso prévio. Em 2015, a alíquota do FGTS é de 8%.


O FGTS é um direito do empregado para quando for demitido sem justa causa ou em outras situações que o façam precisar de dinheiro, de forma emergencial. Funciona como uma espécie de poupança em benefício do trabalhador.




Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)


Tanto a empresa quanto o empregado devem pagar mensalmente um percentual para o INSS, de modo que, quando o trabalhador precisar de assistência social, ele esteja coberto. Isso ocorre nos casos de necessidade de pensão por acidentes, auxílio-maternidade ou paternidade, aposentadoria e demais benefícios do gênero. O empregador não pode ficar alheio às obrigações previdenciárias, para não correr o risco de ter que assumir os respectivos gastos com tais benefícios ou até mesmo punições ainda mais graves.


No ano de 2015, o empregador deve recolher 11% sobre o salário bruto dos seus funcionários. Além disso, caso o regime tributário da sua empresa seja Lucro Presumido ou Lucro Real, deverá pagar ao INSS um adicional de 20%, taxa chamada de INSS patronal.


Já o recolhimento da parte do funcionário deve ser feito também pelo empregador, no entanto este valor é descontado do diretamente do salário. Em 2015, este desconto pode variar de 8% (para salários até R$1.399,12) a 11% (para salários acima de R$2.331,88).


Imposto de Renda (IR)


O Imposto de Renda deve ser recolhido pelo empregador, no entanto também é descontado diretamente do salário do funcionário.


Em 2015, para salários de até R$1.903,98, o funcionário é isento de IR. Acima deste valor, a alíquota varia conforme faixa salarial, e tem fatores de dedução, conforme ilustrados abaixo?


Para salários até R$2.826,65 a alíquota é de 7,5%, com dedução de R$142,80


Para salários até R$3.751,05 a alíquota é de 15%, com dedução de R$354,80


Para salários até R$4.664,68 a alíquota é de 22,5%, com dedução de R$636,13


Para salários até R$4.664,68 a alíquota é de 22,5%, com dedução de R$636,13


Para salários acima de R$4.664,68 a alíquota é de é 27,5%, com dedução de R$869,36


Além disso, há uma dedução extra associada ao número de dependentes do funcionário. Para cada dependente, é acrescida uma dedução de R$189,59.


13º salário e férias remuneradas


O primeiro se refere a uma remuneração extra que é devida ao empregado ao final de cada ano, que pode ser dividida em duas parcelas — uma a ser paga até novembro e a outra a ser depositada até o dia vinte de dezembro. Tendo trabalhado por um ano, o empregado ainda faz jus a trinta dias de descanso remunerados pela empresa, com um adicional de um terço sobre o salário básico.


Para entender mais sobre férias, leia este artigo: http://suporte.agilize.com.br/hc/pt-br/articles/205357985-Guia-completo-sobre-as-f%C3%A9rias-dos-seus-funcion%C3%A1rios


Vale-alimentação ou refeição


A oferta desse benefício fica a critério do empregador, visto que não é uma obrigação legal dos contratantes — a não ser que esteja previsto no contrato de trabalho ou na convenção coletiva daquela categoria. Ou seja, o benefício acaba sendo um diferencial para a captação de talentos. Podem ser fornecidos por meio de tíquetes ou cartão magnético, e desconta-se até 20% do salário do trabalhador.




Horas extras e adicionais


Se o funcionário precisar ficar além do horário de sua jornada, o empregador deverá pagar horas extras, que, em geral, correspondem a 50% a mais sobre o valor da hora padrão. Além disso, certas atividades demandam acréscimos diversos, como o adicional noturno, de periculosidade e de insalubridade, por exemplo.




Fonte das informações:  https://suporte.agilize.com.br/hc/pt-br

_________________
Hassin Ghannam
Admin. do Fórum de Pizzas.

Quem não entende um olhar, muito menos entenderá uma longa explicação...
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado LogoforummaschicoObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado NAAHAR
TAIAH_GHANNAM
TAIAH_GHANNAM
MONITOR/SPONSOR
MONITOR/SPONSOR

Sexo : Feminino
Idade : 59
Localização : SAO PAULO
Número de Mensagens : 538
Data de inscrição : 22/03/2012
País : BRASIL

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum
############################################