Cheff Hassin do Fórum de Pizzas!
Seja bem vindo ao Fórum de Pizzas, o maior espaço cibernético de Pizzas do Mundo!
Entre, registre-se e faça parte dessa família.
Somente usuários registrados terão acesso a todas as informações profissionais existentes nos nossos fóruns de debate e tópicos de discussões.
Não se esqueça de ler as regras deste Fórum e mantenha um alto nível nos posts e abertura de tópicos.
ATENÇÃO: Ao registrar-se no Fórum de Pizzas seus dados cadastrais serão checados; estando corretos a sua conta será aprovada pela Administração do Fórum de Pizzas.
Guarde o seu usuário e senha em um lugar seguro para não esquecer. Sua senha é confidencial, secreta e criptografada. No entanto, se você a esquecer, solicite a Administração uma nova senha para logar.
Sua presença muito nos honrará.
Hassin Ghannam
Admin. do Fórum de Pizzas.
Conectar-se

Esqueci minha senha

VISITAS DIÁRIAS-
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Tradutor/Translate
Últimos assuntos
» HOTÉIS PRÓXIMOS À ESCOLA DO FÓRUM DE PIZZAS
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyOntem à(s) 16:21 por TAIAH_GHANNAM

» FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO CURSOS DO FÓRUM DE PIZZAS PARA DONOS DE PIZZARIAS E PIZZAIOLLOS.
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyOntem à(s) 16:18 por TAIAH_GHANNAM

» FORNO LAS LEÑAS DO CHEFF HASSIN COM LASTRO ROTATiVO, UM FORNO EXCEPCIONAL! Reserve o seu forno aqui!
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyOntem à(s) 16:15 por TAIAH_GHANNAM

» Pizzas feitas no Curso de Pizzaiollo e Donos de Pizzarias
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyOntem à(s) 16:06 por TAIAH_GHANNAM

» Fazer um Plano de Negócio p/abrir a sua pizzaria é uma decisão muito inteigente!
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyOntem à(s) 10:06 por HASSIN

» FARINHA ITALIANA FAST E MIDI - COMPRE AQUI, DIRETO COM A IMPORTADORA!
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyOntem à(s) 08:45 por HASSIN

» Você sabia que as facas as vezes são perigosas dependendo da forma em que elas foram guardadas? Como evitar esse problema?
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQui 14 Jan 2021, 13:39 por Carlos Daia

» SR CAIXA. AS MELHORES CAIXAS DE PIZZA INDICADAS PELO CHEFF HASSIN.
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQui 14 Jan 2021, 13:38 por Carlos Daia

» Qual curso eu devo fazer, o de pizzaiollo ou o de donos? Cheff Hassin Responde.
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQui 14 Jan 2021, 03:28 por HASSIN

» diferenças entre os cursos: Administrativo, Pizzaiollo e Donos de Pizzarias, saiba aqui!
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQui 14 Jan 2021, 03:27 por HASSIN

» AGENDA DOS CURSOS DO FÓRUM DE PIZZAS PARA O ANO 2021. O Ano da Vitória para todos!!!
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQui 14 Jan 2021, 03:27 por HASSIN

» Cabideiro ou arara p/pizzas pré montadas na hora do pick.
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQui 14 Jan 2021, 03:26 por HASSIN

» Receitas, menus e Docs. do Cheff Hassin Ghannam. Acesse os links na descrição deste vídeo.
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQui 14 Jan 2021, 03:25 por HASSIN

» A Massa Secreta do Cheff Hassin Ghannam e de todos!
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQui 14 Jan 2021, 03:25 por HASSIN

» Se pretende abrir a sua pizzaria, antes de tomar esta decisão, ouça a orientação do Cheff Hassin Ghannam e entre para crescer e vencer!
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQui 14 Jan 2021, 03:24 por HASSIN

» O que fazer quanto ao encolhimento da massa no momento de abri-la?
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQui 14 Jan 2021, 03:24 por HASSIN

» DICAS DE ECONOMIA EM SUA COZINHA E MAIOR LONGEVIDADE AOS SEUS INGREDIENTES.
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQui 14 Jan 2021, 03:23 por HASSIN

» Informações Nutricionais nas caixas de suas pizzas. Isso sim é estar na vanguarda!
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQui 14 Jan 2021, 03:23 por HASSIN

» Como servir um bom pedaço de pizza e ainda fazer um marketing eficiente?
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQui 14 Jan 2021, 03:22 por HASSIN

» Pizzas mais quentes a domicilio. Use Termobags e nunca mais receba reclamações por pizzas frias.
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQui 14 Jan 2021, 03:22 por HASSIN

» Mas para que serve as telas de alumínio p/ pizzas em sua pizzaria?
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQui 14 Jan 2021, 03:21 por HASSIN

» Pizza borrachuda. Você sabe por que isso ocorre?
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQui 14 Jan 2021, 03:21 por HASSIN

» Por que todos pagam R$ 40,00 num hambúrguer e não pagam em uma pizza de 35 cm?
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQui 14 Jan 2021, 03:20 por HASSIN

» Até um pastel de feira custa mais que uma pizza! O que está acontecendo no segmento pizzeiro??
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQui 14 Jan 2021, 03:19 por HASSIN

» Pizzas de Metro? já pensou em fazê-las e quais materiais são necessários para esta proposta?
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQui 14 Jan 2021, 03:18 por HASSIN

» CHEFF HASSIN APRESENTA O FORNO MINI CHEFF ELETRICO
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQui 14 Jan 2021, 03:18 por HASSIN

» Técnicas de Pré-assado de massas de pizzas do Cheff Hassin Ghannam
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQui 14 Jan 2021, 03:17 por HASSIN

» Precificação e custos do seu local. Será que você está fazendo isso de forma correta?
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQui 14 Jan 2021, 03:16 por HASSIN

» Está buscando emprego? Utilize o SeuCheff e comece a trabalhar já!
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQui 14 Jan 2021, 03:16 por HASSIN

» Que devo fazer para a minha pizzaria crescer? Dicas do Cheff.
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQui 14 Jan 2021, 03:15 por HASSIN

» Qual bancada devo comprar? Inox ou granito? Dicas do Cheff Samir Ghannam
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQui 14 Jan 2021, 03:14 por HASSIN

» Inox Minas - Aquisição e dúvidas
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQui 14 Jan 2021, 03:13 por HASSIN

» Molhos de tomate incríveis que farão das suas pizzas muito, mais muito melhores!!
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQua 13 Jan 2021, 10:04 por HASSIN

» Apresentando o Forno Compacto Super Mini Cheff Elétrico do Cheff Hassin Ghannam.
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptySeg 11 Jan 2021, 18:14 por TAIAH_GHANNAM

» Como ter sucesso e êxito na gestão de abertura da sua pizzaria, e se ela já estiver aberta!
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptySeg 11 Jan 2021, 18:09 por TAIAH_GHANNAM

» Dose seu molho de tomate corretamente. Como ? Veja aqui !!!
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptySeg 11 Jan 2021, 15:33 por Carlos Daia

» Uma melhor apresentação sempre marca um momento que não se esquece. Sofisticação e bom gosto!
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyDom 10 Jan 2021, 16:10 por TAIAH_GHANNAM

» Os dois últimos cursos do Ano 2020, repleto de emoções e pizzas maravilhosas!
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyDom 10 Jan 2021, 16:07 por TAIAH_GHANNAM

» Ambiente insalubre podem gerar multas e complicações para a sua empresa. Sabia disso?
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyDom 10 Jan 2021, 07:28 por HASSIN

» Forno compacto Mini Cheff, seus eventos ou sua pizzaria em boas mãos!
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQui 07 Jan 2021, 16:18 por TAIAH_GHANNAM

» Açúcar na massa ou não?
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQui 07 Jan 2021, 16:02 por TAIAH_GHANNAM

» O PORQUÊ DA MAÇÃ NA MASSA SECRETA DO CHEF HASSIN
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQui 07 Jan 2021, 15:56 por TAIAH_GHANNAM

» Aviso importante aos membros do Fórum de Pizzas.
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQui 07 Jan 2021, 15:50 por TAIAH_GHANNAM

» Como organizar seus cremes e molhos sem desperdício ? Veja aqui !!!
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQui 07 Jan 2021, 13:43 por Carlos Daia

» TELEFONES DO FÓRUM DE PIZZAS
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQua 06 Jan 2021, 16:42 por TAIAH_GHANNAM

» Orégano, Lemon Peper e outros aromas que fazem da sua pizza um Show de sabores! Dicas do Cheff Hassin
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQua 06 Jan 2021, 16:35 por TAIAH_GHANNAM

» Climatização da sua cozinha! já pensou nos benefícios que te entrega estas ações?
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQua 06 Jan 2021, 16:29 por TAIAH_GHANNAM

» Dicas do Cheff Hassin Ghannam apresentadas pela Wendy Ghannam. Não deixe de ver!
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQua 06 Jan 2021, 16:25 por TAIAH_GHANNAM

» E quando o cliente pede 3 ou 4 sabores? Como dividir os sabores corretamente e do mesmo tamanho?
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyTer 05 Jan 2021, 13:19 por Carlos Daia

» Suas espátulas estão cortando as suas caixas devido ao impacto? Algumas das nossas espátulas pode ser a solução deste problema?
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyDom 03 Jan 2021, 16:02 por Carlos Daia

» Como cortar suas pizzas sem erros nos tamanhos dos pedaços
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptySab 02 Jan 2021, 16:43 por TAIAH_GHANNAM

» Porque a minha massa de pizza não cresce e fica solada? O Cheff responde.
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptySab 02 Jan 2021, 16:18 por TAIAH_GHANNAM

» Que tal dar uma espiadinha? Convido os meus diletos seguidores a conhecer...
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptySab 02 Jan 2021, 16:14 por TAIAH_GHANNAM

» Pizzas mais quentes em domicílio e os melhores materiais para estas ações!
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptySex 01 Jan 2021, 16:25 por TAIAH_GHANNAM

» Nunca mais jogue as bananas no lixo, antes que elas apodreçam salve-as e utilize-as!
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptySex 01 Jan 2021, 16:15 por TAIAH_GHANNAM

» Molhou sua maquininha de cartões com o motoboy ? Veja aqui como evitar .
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptySex 01 Jan 2021, 12:57 por Carlos Daia

» Quer fazer a sua pizza em qualquer lugar ? veja como aqui !!!
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQua 30 Dez 2020, 12:00 por Carlos Daia

» VALE A PENA FAZER RODIZIO?
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyDom 27 Dez 2020, 17:07 por TAIAH_GHANNAM

» Queijos especiais suas especialidades e características. Saiba tudo aqui!
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyDom 27 Dez 2020, 17:04 por TAIAH_GHANNAM

» Mussarelas que gratinam, quais as melhores dicas?
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyDom 27 Dez 2020, 16:59 por TAIAH_GHANNAM

» Assista vídeos do Cheff Hassin Ghannam no Blogger. Aprenda vendo os vídeos!
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyDom 27 Dez 2020, 16:53 por TAIAH_GHANNAM

» Desejamos aos nossos membros Um Feliz Natal e um 2021 repleto de bênçãos!
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptySab 26 Dez 2020, 21:26 por HASSIN

» O Forno inteligente da Escola do Fórum de Pizzas. Até 6 pizzas simultaneamente!
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptySex 25 Dez 2020, 21:15 por TAIAH_GHANNAM

» Como servir a minha pizza para o meu cliente em meu salão e fidelizá-lo?
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptySex 25 Dez 2020, 21:08 por TAIAH_GHANNAM

» Como evitar a perda de temperatura do seu forno, utilizando revestimento de lã de Rocha!
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptySex 25 Dez 2020, 20:56 por TAIAH_GHANNAM

» Como colocar a quantidade de molho correta ? veja aqui !!!
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptySex 25 Dez 2020, 16:31 por Carlos Daia

» PIZZAS DOCES
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQua 23 Dez 2020, 01:21 por Catarina Júlia

» Fábrica de Pizza Brotinho em casa
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyQua 23 Dez 2020, 01:18 por Catarina Júlia

» Mochilas de transporte para Motoboys. Leve suas pizzas com segurança e qualidade.?
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyTer 22 Dez 2020, 16:17 por Carlos Daia

» O que são mesinhas e para que elas servem? Proteja a sua pizza durante o empilhamento de caixas na entrega a domicílio.
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado EmptyDom 20 Dez 2020, 20:11 por HASSIN

Top dos mais postadores
DOUTRINADOR (15007)
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_lcapObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Voting_barObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_rcap 
HASSIN (13073)
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_lcapObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Voting_barObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_rcap 
DED (8184)
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_lcapObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Voting_barObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_rcap 
GILBERTO COSTA (7431)
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_lcapObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Voting_barObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_rcap 
ISA (4949)
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_lcapObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Voting_barObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_rcap 
Carlos Daia (3732)
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_lcapObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Voting_barObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_rcap 
MAURO LUCENA (3154)
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_lcapObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Voting_barObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_rcap 
maurojonas brito (2375)
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_lcapObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Voting_barObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_rcap 
AVLIS (1905)
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_lcapObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Voting_barObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_rcap 
schuman (1399)
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_lcapObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Voting_barObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_rcap 

Quem está conectado ?
53 usuários online :: 0 Registrados, 0 Invisíveis e 53 Visitantes :: 2 Motores de busca

Nenhum

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 576 em Dom 01 Dez 2019, 17:31
Estatísticas
Temos 58698 usuários registrados
O último usuário registrado atende pelo nome de vpbelintano

Os nossos membros postaram um total de 169087 mensagens em 11619 assuntos
Os membros mais ativos do mês
HASSIN
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_lcapObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Voting_barObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_rcap 
TAIAH_GHANNAM
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_lcapObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Voting_barObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_rcap 
Carlos Daia
Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_lcapObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Voting_barObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado Vote_rcap 

FACE DO FÓRUM
Inscreva-se em nosso canal do Youtube.

Participe desta pesquisa e ajude a melhorar o nosso segmento.
Anuncios

    Não há anúncios disponíveis.

    Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado

    Ir em baixo

    default Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado

    Mensagem por HASSIN em Sab 16 Dez 2017, 14:04

    Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado


    Todo empresário cuja empresa está em crescimento vai ter que pensar, cedo ou tarde, em contratar funcionários para lidar com o aumento da demanda de trabalho que surge.

    No entato, antes de contratar, o empresário deve estar atento às diversas obrigações que terá com o novo funcionário, e também aos custos, que vão muito além do valor bruto do salário.

    Neste artigo reunimos os custos básicos para a contratação e manutenção de um funcionário no Brasil, conforme as regras determinadas pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

    Salário mensal

    Este é o valor a ser pago mensalmente ao seu funcionário, e é o que deve ser divulgado no momento da abertura da vaga para atrair profissionais para sua empresa.

    Todos os encargos são calculados diretamente em cima do valor do salário, portanto tenha em conta que quanto maior o salário, maiores serão os encargos, que podem chegar a quase 80% do valor do salário. Os demais tópicos cobrem estes encargos.

    Vale-transporte

    Benefício oferecido pelo empregador ao funcionário para que ele se desloque de sua residência até o local de trabalho e depois retorne para casa em segurança. A base de cálculo leva em conta o preço integral das passagens cobradas nos transportes utilizados pela pessoa, de modo que parte do custo possa ser descontada do salário do trabalhador — em montante não maior do que 6% do que recebe.

    Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS)

    O empregador deve depositar, mensalmente, uma porcentagem sobre o salário pago ao colaborador. O benefício incide também sobre férias, 13º salário e aviso prévio. Em 2015, a alíquota do FGTS é de 8%.

    O FGTS é um direito do empregado para quando for demitido sem justa causa ou em outras situações que o façam precisar de dinheiro, de forma emergencial. Funciona como uma espécie de poupança em benefício do trabalhador.

    Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)

    Tanto a empresa quanto o empregado devem pagar mensalmente um percentual para o INSS, de modo que, quando o trabalhador precisar de assistência social, ele esteja coberto. Isso ocorre nos casos de necessidade de pensão por acidentes, auxílio-maternidade ou paternidade, aposentadoria e demais benefícios do gênero. O empregador não pode ficar alheio às obrigações previdenciárias, para não correr o risco de ter que assumir os respectivos gastos com tais benefícios ou até mesmo punições ainda mais graves.

    No ano de 2015, o empregador deve recolher 11% sobre o salário bruto dos seus funcionários. Além disso, caso o regime tributário da sua empresa seja Lucro Presumido ou Lucro Real, deverá pagar ao INSS um adicional de 20%, taxa chamada de INSS patronal.

    Já o recolhimento da parte do funcionário deve ser feito também pelo empregador, no entanto este valor é descontado do diretamente do salário. Em 2015, este desconto pode variar de 8% (para salários até R$1.399,12) a 11% (para salários acima de R$2.331,88).

    Imposto de Renda (IR)

    O Imposto de Renda deve ser recolhido pelo empregador, no entanto também é descontado diretamente do salário do funcionário.

    Em 2015, para salários de até R$1.903,98, o funcionário é isento de IR. Acima deste valor, a alíquota varia conforme faixa salarial, e tem fatores de dedução, conforme ilustrados abaixo?

    Para salários até R$2.826,65 a alíquota é de 7,5%, com dedução de R$142,80

    Para salários até R$3.751,05 a alíquota é de 15%, com dedução de R$354,80

    Para salários até R$4.664,68 a alíquota é de 22,5%, com dedução de R$636,13

    Para salários até R$4.664,68 a alíquota é de 22,5%, com dedução de R$636,13

    Para salários acima de R$4.664,68 a alíquota é de é 27,5%, com dedução de R$869,36

    Além disso, há uma dedução extra associada ao número de dependentes do funcionário. Para cada dependente, é acrescida uma dedução de R$189,59.

    13º salário e férias remuneradas

    O primeiro se refere a uma remuneração extra que é devida ao empregado ao final de cada ano, que pode ser dividida em duas parcelas — uma a ser paga até novembro e a outra a ser depositada até o dia vinte de dezembro. Tendo trabalhado por um ano, o empregado ainda faz jus a trinta dias de descanso remunerados pela empresa, com um adicional de um terço sobre o salário básico.


    Para entender mais sobre férias, leia este artigo: http://suporte.agilize.com.br/hc/pt-br/articles/205357985-Guia-completo-sobre-as-f%C3%A9rias-dos-seus-funcion%C3%A1rios


    Vale-alimentação ou refeição


    A oferta desse benefício fica a critério do empregador, visto que não é uma obrigação legal dos contratantes — a não ser que esteja previsto no contrato de trabalho ou na convenção coletiva daquela categoria. Ou seja, o benefício acaba sendo um diferencial para a captação de talentos. Podem ser fornecidos por meio de tíquetes ou cartão magnético, e desconta-se até 20% do salário do trabalhador.

    Horas extras e adicionais

    Se o funcionário precisar ficar além do horário de sua jornada, o empregador deverá pagar horas extras, que, em geral, correspondem a 50% a mais sobre o valor da hora padrão. Além disso, certas atividades demandam acréscimos diversos, como o adicional noturno, de periculosidade e de insalubridade, por exemplo.

    Fonte das informações:  https://suporte.agilize.com.br/hc/pt-br


    Última edição por HASSIN em Seg 13 Jul 2020, 09:15, editado 1 vez(es)

    _________________
    Hassin Ghannam
    Admin. do Fórum de Pizzas.

    A luz deve avançar sempre, ainda quando esteja sufocada pelas trevas. Hassin Ghannam.
    Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado DcAUBNObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado NAAHAR




    Antes de comprar o seu forno p/eventos, conheça primeiro os nossos equipamentos a gás ou elétrico: Super Mini Cheff Plus, o Capa Dupla ou o elétrico!
    Com certeza você se surpreenderá com a rapidez e os resultados! (11) 96722-9386
     
    Clique nas imagens para conhecer os nossos equipamentos com a garantia do Fórum de Pizzas:





    HASSIN
    HASSIN
    Administrador do Fórum
    Administrador do Fórum

    Sexo : Masculino
    Idade : 59
    Localização : Sao Paulo - Brasil
    Número de Mensagens : 13073
    Data de inscrição : 01/11/2008
    Emprego/lazer : Fórum de Pizzas, Escola de Pizzaiollo, Campo e praia
    Humor : Excelente
    País : BRASIL

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    default Re: Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado

    Mensagem por HASSIN em Sex 26 Jan 2018, 06:44

    Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado




    Todo empresário cuja empresa está em crescimento vai ter que pensar, cedo ou tarde, em contratar funcionários para lidar com o aumento da demanda de trabalho que surge.


    No entato, antes de contratar, o empresário deve estar atento às diversas obrigações que terá com o novo funcionário, e também aos custos, que vão muito além do valor bruto do salário.


    Neste artigo reunimos os custos básicos para a contratação e manutenção de um funcionário no Brasil, conforme as regras determinadas pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).


    Salário mensal


    Este é o valor a ser pago mensalmente ao seu funcionário, e é o que deve ser divulgado no momento da abertura da vaga para atrair profissionais para sua empresa.


    Todos os encargos são calculados diretamente em cima do valor do salário, portanto tenha em conta que quanto maior o salário, maiores serão os encargos, que podem chegar a quase 80% do valor do salário. Os demais tópicos cobrem estes encargos.


    Vale-transporte


    Benefício oferecido pelo empregador ao funcionário para que ele se desloque de sua residência até o local de trabalho e depois retorne para casa em segurança. A base de cálculo leva em conta o preço integral das passagens cobradas nos transportes utilizados pela pessoa, de modo que parte do custo possa ser descontada do salário do trabalhador — em montante não maior do que 6% do que recebe.


    Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS)


    O empregador deve depositar, mensalmente, uma porcentagem sobre o salário pago ao colaborador. O benefício incide também sobre férias, 13º salário e aviso prévio. Em 2015, a alíquota do FGTS é de 8%.


    O FGTS é um direito do empregado para quando for demitido sem justa causa ou em outras situações que o façam precisar de dinheiro, de forma emergencial. Funciona como uma espécie de poupança em benefício do trabalhador.




    Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)


    Tanto a empresa quanto o empregado devem pagar mensalmente um percentual para o INSS, de modo que, quando o trabalhador precisar de assistência social, ele esteja coberto. Isso ocorre nos casos de necessidade de pensão por acidentes, auxílio-maternidade ou paternidade, aposentadoria e demais benefícios do gênero. O empregador não pode ficar alheio às obrigações previdenciárias, para não correr o risco de ter que assumir os respectivos gastos com tais benefícios ou até mesmo punições ainda mais graves.


    No ano de 2015, o empregador deve recolher 11% sobre o salário bruto dos seus funcionários. Além disso, caso o regime tributário da sua empresa seja Lucro Presumido ou Lucro Real, deverá pagar ao INSS um adicional de 20%, taxa chamada de INSS patronal.


    Já o recolhimento da parte do funcionário deve ser feito também pelo empregador, no entanto este valor é descontado do diretamente do salário. Em 2015, este desconto pode variar de 8% (para salários até R$1.399,12) a 11% (para salários acima de R$2.331,88).


    Imposto de Renda (IR)


    O Imposto de Renda deve ser recolhido pelo empregador, no entanto também é descontado diretamente do salário do funcionário.


    Em 2015, para salários de até R$1.903,98, o funcionário é isento de IR. Acima deste valor, a alíquota varia conforme faixa salarial, e tem fatores de dedução, conforme ilustrados abaixo?


    Para salários até R$2.826,65 a alíquota é de 7,5%, com dedução de R$142,80


    Para salários até R$3.751,05 a alíquota é de 15%, com dedução de R$354,80


    Para salários até R$4.664,68 a alíquota é de 22,5%, com dedução de R$636,13


    Para salários até R$4.664,68 a alíquota é de 22,5%, com dedução de R$636,13


    Para salários acima de R$4.664,68 a alíquota é de é 27,5%, com dedução de R$869,36


    Além disso, há uma dedução extra associada ao número de dependentes do funcionário. Para cada dependente, é acrescida uma dedução de R$189,59.


    13º salário e férias remuneradas


    O primeiro se refere a uma remuneração extra que é devida ao empregado ao final de cada ano, que pode ser dividida em duas parcelas — uma a ser paga até novembro e a outra a ser depositada até o dia vinte de dezembro. Tendo trabalhado por um ano, o empregado ainda faz jus a trinta dias de descanso remunerados pela empresa, com um adicional de um terço sobre o salário básico.


    Para entender mais sobre férias, leia este artigo: http://suporte.agilize.com.br/hc/pt-br/articles/205357985-Guia-completo-sobre-as-f%C3%A9rias-dos-seus-funcion%C3%A1rios


    Vale-alimentação ou refeição


    A oferta desse benefício fica a critério do empregador, visto que não é uma obrigação legal dos contratantes — a não ser que esteja previsto no contrato de trabalho ou na convenção coletiva daquela categoria. Ou seja, o benefício acaba sendo um diferencial para a captação de talentos. Podem ser fornecidos por meio de tíquetes ou cartão magnético, e desconta-se até 20% do salário do trabalhador.




    Horas extras e adicionais


    Se o funcionário precisar ficar além do horário de sua jornada, o empregador deverá pagar horas extras, que, em geral, correspondem a 50% a mais sobre o valor da hora padrão. Além disso, certas atividades demandam acréscimos diversos, como o adicional noturno, de periculosidade e de insalubridade, por exemplo.




    Fonte das informações:  https://suporte.agilize.com.br/hc/pt-br

    _________________
    Hassin Ghannam
    Admin. do Fórum de Pizzas.

    A luz deve avançar sempre, ainda quando esteja sufocada pelas trevas. Hassin Ghannam.
    Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado DcAUBNObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado NAAHAR




    Antes de comprar o seu forno p/eventos, conheça primeiro os nossos equipamentos a gás ou elétrico: Super Mini Cheff Plus, o Capa Dupla ou o elétrico!
    Com certeza você se surpreenderá com a rapidez e os resultados! (11) 96722-9386
     
    Clique nas imagens para conhecer os nossos equipamentos com a garantia do Fórum de Pizzas:





    HASSIN
    HASSIN
    Administrador do Fórum
    Administrador do Fórum

    Sexo : Masculino
    Idade : 59
    Localização : Sao Paulo - Brasil
    Número de Mensagens : 13073
    Data de inscrição : 01/11/2008
    Emprego/lazer : Fórum de Pizzas, Escola de Pizzaiollo, Campo e praia
    Humor : Excelente
    País : BRASIL

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    default Re: Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado

    Mensagem por HASSIN em Ter 19 Jun 2018, 18:38

    Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado


    Todo empresário cuja empresa está em crescimento vai ter que pensar, cedo ou tarde, em contratar funcionários para lidar com o aumento da demanda de trabalho que surge.


    No entato, antes de contratar, o empresário deve estar atento às diversas obrigações que terá com o novo funcionário, e também aos custos, que vão muito além do valor bruto do salário.


    Neste artigo reunimos os custos básicos para a contratação e manutenção de um funcionário no Brasil, conforme as regras determinadas pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).




    Salário mensal




    Este é o valor a ser pago mensalmente ao seu funcionário, e é o que deve ser divulgado no momento da abertura da vaga para atrair profissionais para sua empresa.


    Todos os encargos são calculados diretamente em cima do valor do salário, portanto tenha em conta que quanto maior o salário, maiores serão os encargos, que podem chegar a quase 80% do valor do salário. Os demais tópicos cobrem estes encargos.


    Vale-transporte


    Benefício oferecido pelo empregador ao funcionário para que ele se desloque de sua residência até o local de trabalho e depois retorne para casa em segurança. A base de cálculo leva em conta o preço integral das passagens cobradas nos transportes utilizados pela pessoa, de modo que parte do custo possa ser descontada do salário do trabalhador — em montante não maior do que 6% do que recebe.


    Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS)


    O empregador deve depositar, mensalmente, uma porcentagem sobre o salário pago ao colaborador. O benefício incide também sobre férias, 13º salário e aviso prévio. Em 2015, a alíquota do FGTS é de 8%.


    O FGTS é um direito do empregado para quando for demitido sem justa causa ou em outras situações que o façam precisar de dinheiro, de forma emergencial. Funciona como uma espécie de poupança em benefício do trabalhador.


    Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)


    Tanto a empresa quanto o empregado devem pagar mensalmente um percentual para o INSS, de modo que, quando o trabalhador precisar de assistência social, ele esteja coberto. Isso ocorre nos casos de necessidade de pensão por acidentes, auxílio-maternidade ou paternidade, aposentadoria e demais benefícios do gênero. O empregador não pode ficar alheio às obrigações previdenciárias, para não correr o risco de ter que assumir os respectivos gastos com tais benefícios ou até mesmo punições ainda mais graves.


    No ano de 2015, o empregador deve recolher 11% sobre o salário bruto dos seus funcionários. Além disso, caso o regime tributário da sua empresa seja Lucro Presumido ou Lucro Real, deverá pagar ao INSS um adicional de 20%, taxa chamada de INSS patronal.


    Já o recolhimento da parte do funcionário deve ser feito também pelo empregador, no entanto este valor é descontado do diretamente do salário. Em 2015, este desconto pode variar de 8% (para salários até R$1.399,12) a 11% (para salários acima de R$2.331,88).


    Imposto de Renda (IR)


    O Imposto de Renda deve ser recolhido pelo empregador, no entanto também é descontado diretamente do salário do funcionário.


    Em 2015, para salários de até R$1.903,98, o funcionário é isento de IR. Acima deste valor, a alíquota varia conforme faixa salarial, e tem fatores de dedução, conforme ilustrados abaixo?


    Para salários até R$2.826,65 a alíquota é de 7,5%, com dedução de R$142,80


    Para salários até R$3.751,05 a alíquota é de 15%, com dedução de R$354,80


    Para salários até R$4.664,68 a alíquota é de 22,5%, com dedução de R$636,13


    Para salários até R$4.664,68 a alíquota é de 22,5%, com dedução de R$636,13


    Para salários acima de R$4.664,68 a alíquota é de é 27,5%, com dedução de R$869,36


    Além disso, há uma dedução extra associada ao número de dependentes do funcionário. Para cada dependente, é acrescida uma dedução de R$189,59.


    13º salário e férias remuneradas

    O primeiro se refere a uma remuneração extra que é devida ao empregado ao final de cada ano, que pode ser dividida em duas parcelas — uma a ser paga até novembro e a outra a ser depositada até o dia vinte de dezembro. Tendo trabalhado por um ano, o empregado ainda faz jus a trinta dias de descanso remunerados pela empresa, com um adicional de um terço sobre o salário básico.

    Para entender mais sobre férias, leia este artigo: http://suporte.agilize.com.br/hc/pt-br/articles/205357985-Guia-completo-sobre-as-f%C3%A9rias-dos-seus-funcion%C3%A1rios


    Vale-alimentação ou refeição

    A oferta desse benefício fica a critério do empregador, visto que não é uma obrigação legal dos contratantes — a não ser que esteja previsto no contrato de trabalho ou na convenção coletiva daquela categoria. Ou seja, o benefício acaba sendo um diferencial para a captação de talentos. Podem ser fornecidos por meio de tíquetes ou cartão magnético, e desconta-se até 20% do salário do trabalhador.

    Horas extras e adicionais

    Se o funcionário precisar ficar além do horário de sua jornada, o empregador deverá pagar horas extras, que, em geral, correspondem a 50% a mais sobre o valor da hora padrão. Além disso, certas atividades demandam acréscimos diversos, como o adicional noturno, de periculosidade e de insalubridade, por exemplo.



    Fonte das informações:  https://suporte.agilize.com.br/hc/pt-br

    _________________
    Hassin Ghannam
    Admin. do Fórum de Pizzas.

    A luz deve avançar sempre, ainda quando esteja sufocada pelas trevas. Hassin Ghannam.
    Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado DcAUBNObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado NAAHAR




    Antes de comprar o seu forno p/eventos, conheça primeiro os nossos equipamentos a gás ou elétrico: Super Mini Cheff Plus, o Capa Dupla ou o elétrico!
    Com certeza você se surpreenderá com a rapidez e os resultados! (11) 96722-9386
     
    Clique nas imagens para conhecer os nossos equipamentos com a garantia do Fórum de Pizzas:





    HASSIN
    HASSIN
    Administrador do Fórum
    Administrador do Fórum

    Sexo : Masculino
    Idade : 59
    Localização : Sao Paulo - Brasil
    Número de Mensagens : 13073
    Data de inscrição : 01/11/2008
    Emprego/lazer : Fórum de Pizzas, Escola de Pizzaiollo, Campo e praia
    Humor : Excelente
    País : BRASIL

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    default Re: Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado

    Mensagem por Isabel em Ter 23 Jul 2019, 18:18

    Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado


    Todo empresário cuja empresa está em crescimento vai ter que pensar, cedo ou tarde, em contratar funcionários para lidar com o aumento da demanda de trabalho que surge.


    No entato, antes de contratar, o empresário deve estar atento às diversas obrigações que terá com o novo funcionário, e também aos custos, que vão muito além do valor bruto do salário.


    Neste artigo reunimos os custos básicos para a contratação e manutenção de um funcionário no Brasil, conforme as regras determinadas pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).




    Salário mensal




    Este é o valor a ser pago mensalmente ao seu funcionário, e é o que deve ser divulgado no momento da abertura da vaga para atrair profissionais para sua empresa.


    Todos os encargos são calculados diretamente em cima do valor do salário, portanto tenha em conta que quanto maior o salário, maiores serão os encargos, que podem chegar a quase 80% do valor do salário. Os demais tópicos cobrem estes encargos.


    Vale-transporte


    Benefício oferecido pelo empregador ao funcionário para que ele se desloque de sua residência até o local de trabalho e depois retorne para casa em segurança. A base de cálculo leva em conta o preço integral das passagens cobradas nos transportes utilizados pela pessoa, de modo que parte do custo possa ser descontada do salário do trabalhador — em montante não maior do que 6% do que recebe.


    Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS)


    O empregador deve depositar, mensalmente, uma porcentagem sobre o salário pago ao colaborador. O benefício incide também sobre férias, 13º salário e aviso prévio. Em 2015, a alíquota do FGTS é de 8%.


    O FGTS é um direito do empregado para quando for demitido sem justa causa ou em outras situações que o façam precisar de dinheiro, de forma emergencial. Funciona como uma espécie de poupança em benefício do trabalhador.


    Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)


    Tanto a empresa quanto o empregado devem pagar mensalmente um percentual para o INSS, de modo que, quando o trabalhador precisar de assistência social, ele esteja coberto. Isso ocorre nos casos de necessidade de pensão por acidentes, auxílio-maternidade ou paternidade, aposentadoria e demais benefícios do gênero. O empregador não pode ficar alheio às obrigações previdenciárias, para não correr o risco de ter que assumir os respectivos gastos com tais benefícios ou até mesmo punições ainda mais graves.


    No ano de 2015, o empregador deve recolher 11% sobre o salário bruto dos seus funcionários. Além disso, caso o regime tributário da sua empresa seja Lucro Presumido ou Lucro Real, deverá pagar ao INSS um adicional de 20%, taxa chamada de INSS patronal.


    Já o recolhimento da parte do funcionário deve ser feito também pelo empregador, no entanto este valor é descontado do diretamente do salário. Em 2015, este desconto pode variar de 8% (para salários até R$1.399,12) a 11% (para salários acima de R$2.331,88).


    Imposto de Renda (IR)


    O Imposto de Renda deve ser recolhido pelo empregador, no entanto também é descontado diretamente do salário do funcionário.


    Em 2015, para salários de até R$1.903,98, o funcionário é isento de IR. Acima deste valor, a alíquota varia conforme faixa salarial, e tem fatores de dedução, conforme ilustrados abaixo?


    Para salários até R$2.826,65 a alíquota é de 7,5%, com dedução de R$142,80


    Para salários até R$3.751,05 a alíquota é de 15%, com dedução de R$354,80


    Para salários até R$4.664,68 a alíquota é de 22,5%, com dedução de R$636,13


    Para salários até R$4.664,68 a alíquota é de 22,5%, com dedução de R$636,13


    Para salários acima de R$4.664,68 a alíquota é de é 27,5%, com dedução de R$869,36


    Além disso, há uma dedução extra associada ao número de dependentes do funcionário. Para cada dependente, é acrescida uma dedução de R$189,59.


    13º salário e férias remuneradas

    O primeiro se refere a uma remuneração extra que é devida ao empregado ao final de cada ano, que pode ser dividida em duas parcelas — uma a ser paga até novembro e a outra a ser depositada até o dia vinte de dezembro. Tendo trabalhado por um ano, o empregado ainda faz jus a trinta dias de descanso remunerados pela empresa, com um adicional de um terço sobre o salário básico.

    Para entender mais sobre férias, leia este artigo: http://suporte.agilize.com.br/hc/pt-br/articles/205357985-Guia-completo-sobre-as-f%C3%A9rias-dos-seus-funcion%C3%A1rios


    Vale-alimentação ou refeição

    A oferta desse benefício fica a critério do empregador, visto que não é uma obrigação legal dos contratantes — a não ser que esteja previsto no contrato de trabalho ou na convenção coletiva daquela categoria. Ou seja, o benefício acaba sendo um diferencial para a captação de talentos. Podem ser fornecidos por meio de tíquetes ou cartão magnético, e desconta-se até 20% do salário do trabalhador.

    Horas extras e adicionais

    Se o funcionário precisar ficar além do horário de sua jornada, o empregador deverá pagar horas extras, que, em geral, correspondem a 50% a mais sobre o valor da hora padrão. Além disso, certas atividades demandam acréscimos diversos, como o adicional noturno, de periculosidade e de insalubridade, por exemplo.



    Fonte das informações: https://suporte.agilize.com.br/hc/pt-br

    _________________
    Hassin Ghannam
    Admin. do Fórum de Pizzas.
    A luz deve avançar sempre, ainda quando esteja sufocada pelas trevas. Hassin Ghannam.
    Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado DcAUBNObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado NAAHAR




    Antes de comprar o seu forno p/eventos, conheça primeiro os nossos equipamentos a gás ou elétrico: Super Mini Cheff Plus, o Capa Dupla ou o elétrico!
    Com certeza você se surpreenderá com a rapidez e os resultados! (11) 96722-9386








    _________________
    Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado NAAHAR
    Isabel
    Isabel
    MONITOR/SPONSOR
    MONITOR/SPONSOR

    Sexo : Feminino
    Idade : 40
    Localização : SAO PAULO
    Número de Mensagens : 414
    Data de inscrição : 19/06/2012
    País : BRASIL

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    default Re: Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado

    Mensagem por HASSIN em Sab 10 Ago 2019, 10:07

    Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado




    Todo empresário cuja empresa está em crescimento vai ter que pensar, cedo ou tarde, em contratar funcionários para lidar com o aumento da demanda de trabalho que surge.


    No entato, antes de contratar, o empresário deve estar atento às diversas obrigações que terá com o novo funcionário, e também aos custos, que vão muito além do valor bruto do salário.


    Neste artigo reunimos os custos básicos para a contratação e manutenção de um funcionário no Brasil, conforme as regras determinadas pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).


    Salário mensal


    Este é o valor a ser pago mensalmente ao seu funcionário, e é o que deve ser divulgado no momento da abertura da vaga para atrair profissionais para sua empresa.


    Todos os encargos são calculados diretamente em cima do valor do salário, portanto tenha em conta que quanto maior o salário, maiores serão os encargos, que podem chegar a quase 80% do valor do salário. Os demais tópicos cobrem estes encargos.


    Vale-transporte


    Benefício oferecido pelo empregador ao funcionário para que ele se desloque de sua residência até o local de trabalho e depois retorne para casa em segurança. A base de cálculo leva em conta o preço integral das passagens cobradas nos transportes utilizados pela pessoa, de modo que parte do custo possa ser descontada do salário do trabalhador — em montante não maior do que 6% do que recebe.


    Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS)


    O empregador deve depositar, mensalmente, uma porcentagem sobre o salário pago ao colaborador. O benefício incide também sobre férias, 13º salário e aviso prévio. Em 2015, a alíquota do FGTS é de 8%.


    O FGTS é um direito do empregado para quando for demitido sem justa causa ou em outras situações que o façam precisar de dinheiro, de forma emergencial. Funciona como uma espécie de poupança em benefício do trabalhador.




    Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)


    Tanto a empresa quanto o empregado devem pagar mensalmente um percentual para o INSS, de modo que, quando o trabalhador precisar de assistência social, ele esteja coberto. Isso ocorre nos casos de necessidade de pensão por acidentes, auxílio-maternidade ou paternidade, aposentadoria e demais benefícios do gênero. O empregador não pode ficar alheio às obrigações previdenciárias, para não correr o risco de ter que assumir os respectivos gastos com tais benefícios ou até mesmo punições ainda mais graves.


    No ano de 2015, o empregador deve recolher 11% sobre o salário bruto dos seus funcionários. Além disso, caso o regime tributário da sua empresa seja Lucro Presumido ou Lucro Real, deverá pagar ao INSS um adicional de 20%, taxa chamada de INSS patronal.


    Já o recolhimento da parte do funcionário deve ser feito também pelo empregador, no entanto este valor é descontado do diretamente do salário. Em 2015, este desconto pode variar de 8% (para salários até R$1.399,12) a 11% (para salários acima de R$2.331,88).


    Imposto de Renda (IR)


    O Imposto de Renda deve ser recolhido pelo empregador, no entanto também é descontado diretamente do salário do funcionário.


    Em 2015, para salários de até R$1.903,98, o funcionário é isento de IR. Acima deste valor, a alíquota varia conforme faixa salarial, e tem fatores de dedução, conforme ilustrados abaixo?


    Para salários até R$2.826,65 a alíquota é de 7,5%, com dedução de R$142,80


    Para salários até R$3.751,05 a alíquota é de 15%, com dedução de R$354,80


    Para salários até R$4.664,68 a alíquota é de 22,5%, com dedução de R$636,13


    Para salários até R$4.664,68 a alíquota é de 22,5%, com dedução de R$636,13


    Para salários acima de R$4.664,68 a alíquota é de é 27,5%, com dedução de R$869,36


    Além disso, há uma dedução extra associada ao número de dependentes do funcionário. Para cada dependente, é acrescida uma dedução de R$189,59.


    13º salário e férias remuneradas


    O primeiro se refere a uma remuneração extra que é devida ao empregado ao final de cada ano, que pode ser dividida em duas parcelas — uma a ser paga até novembro e a outra a ser depositada até o dia vinte de dezembro. Tendo trabalhado por um ano, o empregado ainda faz jus a trinta dias de descanso remunerados pela empresa, com um adicional de um terço sobre o salário básico.


    Para entender mais sobre férias, leia este artigo: http://suporte.agilize.com.br/hc/pt-br/articles/205357985-Guia-completo-sobre-as-f%C3%A9rias-dos-seus-funcion%C3%A1rios


    Vale-alimentação ou refeição


    A oferta desse benefício fica a critério do empregador, visto que não é uma obrigação legal dos contratantes — a não ser que esteja previsto no contrato de trabalho ou na convenção coletiva daquela categoria. Ou seja, o benefício acaba sendo um diferencial para a captação de talentos. Podem ser fornecidos por meio de tíquetes ou cartão magnético, e desconta-se até 20% do salário do trabalhador.




    Horas extras e adicionais


    Se o funcionário precisar ficar além do horário de sua jornada, o empregador deverá pagar horas extras, que, em geral, correspondem a 50% a mais sobre o valor da hora padrão. Além disso, certas atividades demandam acréscimos diversos, como o adicional noturno, de periculosidade e de insalubridade, por exemplo.




    Fonte das informações:  https://suporte.agilize.com.br/hc/pt-br

    _________________
    Hassin Ghannam
    Admin. do Fórum de Pizzas.

    A luz deve avançar sempre, ainda quando esteja sufocada pelas trevas. Hassin Ghannam.
    Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado DcAUBNObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado NAAHAR




    Antes de comprar o seu forno p/eventos, conheça primeiro os nossos equipamentos a gás ou elétrico: Super Mini Cheff Plus, o Capa Dupla ou o elétrico!
    Com certeza você se surpreenderá com a rapidez e os resultados! (11) 96722-9386
     
    Clique nas imagens para conhecer os nossos equipamentos com a garantia do Fórum de Pizzas:





    HASSIN
    HASSIN
    Administrador do Fórum
    Administrador do Fórum

    Sexo : Masculino
    Idade : 59
    Localização : Sao Paulo - Brasil
    Número de Mensagens : 13073
    Data de inscrição : 01/11/2008
    Emprego/lazer : Fórum de Pizzas, Escola de Pizzaiollo, Campo e praia
    Humor : Excelente
    País : BRASIL

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    default Re: Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado

    Mensagem por TAIAH_GHANNAM em Sab 21 Set 2019, 19:22

    HASSIN escreveu:Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado




    Todo empresário cuja empresa está em crescimento vai ter que pensar, cedo ou tarde, em contratar funcionários para lidar com o aumento da demanda de trabalho que surge.


    No entato, antes de contratar, o empresário deve estar atento às diversas obrigações que terá com o novo funcionário, e também aos custos, que vão muito além do valor bruto do salário.


    Neste artigo reunimos os custos básicos para a contratação e manutenção de um funcionário no Brasil, conforme as regras determinadas pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).


    Salário mensal


    Este é o valor a ser pago mensalmente ao seu funcionário, e é o que deve ser divulgado no momento da abertura da vaga para atrair profissionais para sua empresa.


    Todos os encargos são calculados diretamente em cima do valor do salário, portanto tenha em conta que quanto maior o salário, maiores serão os encargos, que podem chegar a quase 80% do valor do salário. Os demais tópicos cobrem estes encargos.


    Vale-transporte


    Benefício oferecido pelo empregador ao funcionário para que ele se desloque de sua residência até o local de trabalho e depois retorne para casa em segurança. A base de cálculo leva em conta o preço integral das passagens cobradas nos transportes utilizados pela pessoa, de modo que parte do custo possa ser descontada do salário do trabalhador — em montante não maior do que 6% do que recebe.


    Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS)


    O empregador deve depositar, mensalmente, uma porcentagem sobre o salário pago ao colaborador. O benefício incide também sobre férias, 13º salário e aviso prévio. Em 2015, a alíquota do FGTS é de 8%.


    O FGTS é um direito do empregado para quando for demitido sem justa causa ou em outras situações que o façam precisar de dinheiro, de forma emergencial. Funciona como uma espécie de poupança em benefício do trabalhador.




    Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)


    Tanto a empresa quanto o empregado devem pagar mensalmente um percentual para o INSS, de modo que, quando o trabalhador precisar de assistência social, ele esteja coberto. Isso ocorre nos casos de necessidade de pensão por acidentes, auxílio-maternidade ou paternidade, aposentadoria e demais benefícios do gênero. O empregador não pode ficar alheio às obrigações previdenciárias, para não correr o risco de ter que assumir os respectivos gastos com tais benefícios ou até mesmo punições ainda mais graves.


    No ano de 2015, o empregador deve recolher 11% sobre o salário bruto dos seus funcionários. Além disso, caso o regime tributário da sua empresa seja Lucro Presumido ou Lucro Real, deverá pagar ao INSS um adicional de 20%, taxa chamada de INSS patronal.


    Já o recolhimento da parte do funcionário deve ser feito também pelo empregador, no entanto este valor é descontado do diretamente do salário. Em 2015, este desconto pode variar de 8% (para salários até R$1.399,12) a 11% (para salários acima de R$2.331,88).


    Imposto de Renda (IR)


    O Imposto de Renda deve ser recolhido pelo empregador, no entanto também é descontado diretamente do salário do funcionário.


    Em 2015, para salários de até R$1.903,98, o funcionário é isento de IR. Acima deste valor, a alíquota varia conforme faixa salarial, e tem fatores de dedução, conforme ilustrados abaixo?


    Para salários até R$2.826,65 a alíquota é de 7,5%, com dedução de R$142,80


    Para salários até R$3.751,05 a alíquota é de 15%, com dedução de R$354,80


    Para salários até R$4.664,68 a alíquota é de 22,5%, com dedução de R$636,13


    Para salários até R$4.664,68 a alíquota é de 22,5%, com dedução de R$636,13


    Para salários acima de R$4.664,68 a alíquota é de é 27,5%, com dedução de R$869,36


    Além disso, há uma dedução extra associada ao número de dependentes do funcionário. Para cada dependente, é acrescida uma dedução de R$189,59.


    13º salário e férias remuneradas


    O primeiro se refere a uma remuneração extra que é devida ao empregado ao final de cada ano, que pode ser dividida em duas parcelas — uma a ser paga até novembro e a outra a ser depositada até o dia vinte de dezembro. Tendo trabalhado por um ano, o empregado ainda faz jus a trinta dias de descanso remunerados pela empresa, com um adicional de um terço sobre o salário básico.


    Para entender mais sobre férias, leia este artigo: http://suporte.agilize.com.br/hc/pt-br/articles/205357985-Guia-completo-sobre-as-f%C3%A9rias-dos-seus-funcion%C3%A1rios


    Vale-alimentação ou refeição


    A oferta desse benefício fica a critério do empregador, visto que não é uma obrigação legal dos contratantes — a não ser que esteja previsto no contrato de trabalho ou na convenção coletiva daquela categoria. Ou seja, o benefício acaba sendo um diferencial para a captação de talentos. Podem ser fornecidos por meio de tíquetes ou cartão magnético, e desconta-se até 20% do salário do trabalhador.




    Horas extras e adicionais


    Se o funcionário precisar ficar além do horário de sua jornada, o empregador deverá pagar horas extras, que, em geral, correspondem a 50% a mais sobre o valor da hora padrão. Além disso, certas atividades demandam acréscimos diversos, como o adicional noturno, de periculosidade e de insalubridade, por exemplo.




    Fonte das informações:  https://suporte.agilize.com.br/hc/pt-br

    _________________
    Hassin Ghannam
    Admin. do Fórum de Pizzas.

    Quem não entende um olhar, muito menos entenderá uma longa explicação...
    Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado LogoforummaschicoObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado NAAHAR
    TAIAH_GHANNAM
    TAIAH_GHANNAM
    MONITOR/SPONSOR
    MONITOR/SPONSOR

    Sexo : Feminino
    Idade : 60
    Localização : SAO PAULO
    Número de Mensagens : 891
    Data de inscrição : 22/03/2012
    País : BRASIL

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    default Re: Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado

    Mensagem por TAIAH_GHANNAM em Qua 06 Nov 2019, 15:58

    HASSIN escreveu:Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado




    Todo empresário cuja empresa está em crescimento vai ter que pensar, cedo ou tarde, em contratar funcionários para lidar com o aumento da demanda de trabalho que surge.


    No entato, antes de contratar, o empresário deve estar atento às diversas obrigações que terá com o novo funcionário, e também aos custos, que vão muito além do valor bruto do salário.


    Neste artigo reunimos os custos básicos para a contratação e manutenção de um funcionário no Brasil, conforme as regras determinadas pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).


    Salário mensal


    Este é o valor a ser pago mensalmente ao seu funcionário, e é o que deve ser divulgado no momento da abertura da vaga para atrair profissionais para sua empresa.


    Todos os encargos são calculados diretamente em cima do valor do salário, portanto tenha em conta que quanto maior o salário, maiores serão os encargos, que podem chegar a quase 80% do valor do salário. Os demais tópicos cobrem estes encargos.


    Vale-transporte


    Benefício oferecido pelo empregador ao funcionário para que ele se desloque de sua residência até o local de trabalho e depois retorne para casa em segurança. A base de cálculo leva em conta o preço integral das passagens cobradas nos transportes utilizados pela pessoa, de modo que parte do custo possa ser descontada do salário do trabalhador — em montante não maior do que 6% do que recebe.


    Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS)


    O empregador deve depositar, mensalmente, uma porcentagem sobre o salário pago ao colaborador. O benefício incide também sobre férias, 13º salário e aviso prévio. Em 2015, a alíquota do FGTS é de 8%.


    O FGTS é um direito do empregado para quando for demitido sem justa causa ou em outras situações que o façam precisar de dinheiro, de forma emergencial. Funciona como uma espécie de poupança em benefício do trabalhador.




    Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)


    Tanto a empresa quanto o empregado devem pagar mensalmente um percentual para o INSS, de modo que, quando o trabalhador precisar de assistência social, ele esteja coberto. Isso ocorre nos casos de necessidade de pensão por acidentes, auxílio-maternidade ou paternidade, aposentadoria e demais benefícios do gênero. O empregador não pode ficar alheio às obrigações previdenciárias, para não correr o risco de ter que assumir os respectivos gastos com tais benefícios ou até mesmo punições ainda mais graves.


    No ano de 2015, o empregador deve recolher 11% sobre o salário bruto dos seus funcionários. Além disso, caso o regime tributário da sua empresa seja Lucro Presumido ou Lucro Real, deverá pagar ao INSS um adicional de 20%, taxa chamada de INSS patronal.


    Já o recolhimento da parte do funcionário deve ser feito também pelo empregador, no entanto este valor é descontado do diretamente do salário. Em 2015, este desconto pode variar de 8% (para salários até R$1.399,12) a 11% (para salários acima de R$2.331,88).


    Imposto de Renda (IR)


    O Imposto de Renda deve ser recolhido pelo empregador, no entanto também é descontado diretamente do salário do funcionário.


    Em 2015, para salários de até R$1.903,98, o funcionário é isento de IR. Acima deste valor, a alíquota varia conforme faixa salarial, e tem fatores de dedução, conforme ilustrados abaixo?


    Para salários até R$2.826,65 a alíquota é de 7,5%, com dedução de R$142,80


    Para salários até R$3.751,05 a alíquota é de 15%, com dedução de R$354,80


    Para salários até R$4.664,68 a alíquota é de 22,5%, com dedução de R$636,13


    Para salários até R$4.664,68 a alíquota é de 22,5%, com dedução de R$636,13


    Para salários acima de R$4.664,68 a alíquota é de é 27,5%, com dedução de R$869,36


    Além disso, há uma dedução extra associada ao número de dependentes do funcionário. Para cada dependente, é acrescida uma dedução de R$189,59.


    13º salário e férias remuneradas


    O primeiro se refere a uma remuneração extra que é devida ao empregado ao final de cada ano, que pode ser dividida em duas parcelas — uma a ser paga até novembro e a outra a ser depositada até o dia vinte de dezembro. Tendo trabalhado por um ano, o empregado ainda faz jus a trinta dias de descanso remunerados pela empresa, com um adicional de um terço sobre o salário básico.


    Para entender mais sobre férias, leia este artigo: http://suporte.agilize.com.br/hc/pt-br/articles/205357985-Guia-completo-sobre-as-f%C3%A9rias-dos-seus-funcion%C3%A1rios


    Vale-alimentação ou refeição


    A oferta desse benefício fica a critério do empregador, visto que não é uma obrigação legal dos contratantes — a não ser que esteja previsto no contrato de trabalho ou na convenção coletiva daquela categoria. Ou seja, o benefício acaba sendo um diferencial para a captação de talentos. Podem ser fornecidos por meio de tíquetes ou cartão magnético, e desconta-se até 20% do salário do trabalhador.




    Horas extras e adicionais


    Se o funcionário precisar ficar além do horário de sua jornada, o empregador deverá pagar horas extras, que, em geral, correspondem a 50% a mais sobre o valor da hora padrão. Além disso, certas atividades demandam acréscimos diversos, como o adicional noturno, de periculosidade e de insalubridade, por exemplo.




    Fonte das informações:  https://suporte.agilize.com.br/hc/pt-br

    _________________
    Hassin Ghannam
    Admin. do Fórum de Pizzas.

    Quem não entende um olhar, muito menos entenderá uma longa explicação...
    Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado LogoforummaschicoObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado NAAHAR
    TAIAH_GHANNAM
    TAIAH_GHANNAM
    MONITOR/SPONSOR
    MONITOR/SPONSOR

    Sexo : Feminino
    Idade : 60
    Localização : SAO PAULO
    Número de Mensagens : 891
    Data de inscrição : 22/03/2012
    País : BRASIL

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    default Re: Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado

    Mensagem por TAIAH_GHANNAM em Dom 15 Dez 2019, 21:42

    HASSIN escreveu:Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado




    Todo empresário cuja empresa está em crescimento vai ter que pensar, cedo ou tarde, em contratar funcionários para lidar com o aumento da demanda de trabalho que surge.


    No entato, antes de contratar, o empresário deve estar atento às diversas obrigações que terá com o novo funcionário, e também aos custos, que vão muito além do valor bruto do salário.


    Neste artigo reunimos os custos básicos para a contratação e manutenção de um funcionário no Brasil, conforme as regras determinadas pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).


    Salário mensal


    Este é o valor a ser pago mensalmente ao seu funcionário, e é o que deve ser divulgado no momento da abertura da vaga para atrair profissionais para sua empresa.


    Todos os encargos são calculados diretamente em cima do valor do salário, portanto tenha em conta que quanto maior o salário, maiores serão os encargos, que podem chegar a quase 80% do valor do salário. Os demais tópicos cobrem estes encargos.


    Vale-transporte


    Benefício oferecido pelo empregador ao funcionário para que ele se desloque de sua residência até o local de trabalho e depois retorne para casa em segurança. A base de cálculo leva em conta o preço integral das passagens cobradas nos transportes utilizados pela pessoa, de modo que parte do custo possa ser descontada do salário do trabalhador — em montante não maior do que 6% do que recebe.


    Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS)


    O empregador deve depositar, mensalmente, uma porcentagem sobre o salário pago ao colaborador. O benefício incide também sobre férias, 13º salário e aviso prévio. Em 2015, a alíquota do FGTS é de 8%.


    O FGTS é um direito do empregado para quando for demitido sem justa causa ou em outras situações que o façam precisar de dinheiro, de forma emergencial. Funciona como uma espécie de poupança em benefício do trabalhador.




    Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)


    Tanto a empresa quanto o empregado devem pagar mensalmente um percentual para o INSS, de modo que, quando o trabalhador precisar de assistência social, ele esteja coberto. Isso ocorre nos casos de necessidade de pensão por acidentes, auxílio-maternidade ou paternidade, aposentadoria e demais benefícios do gênero. O empregador não pode ficar alheio às obrigações previdenciárias, para não correr o risco de ter que assumir os respectivos gastos com tais benefícios ou até mesmo punições ainda mais graves.


    No ano de 2015, o empregador deve recolher 11% sobre o salário bruto dos seus funcionários. Além disso, caso o regime tributário da sua empresa seja Lucro Presumido ou Lucro Real, deverá pagar ao INSS um adicional de 20%, taxa chamada de INSS patronal.


    Já o recolhimento da parte do funcionário deve ser feito também pelo empregador, no entanto este valor é descontado do diretamente do salário. Em 2015, este desconto pode variar de 8% (para salários até R$1.399,12) a 11% (para salários acima de R$2.331,88).


    Imposto de Renda (IR)


    O Imposto de Renda deve ser recolhido pelo empregador, no entanto também é descontado diretamente do salário do funcionário.


    Em 2015, para salários de até R$1.903,98, o funcionário é isento de IR. Acima deste valor, a alíquota varia conforme faixa salarial, e tem fatores de dedução, conforme ilustrados abaixo?


    Para salários até R$2.826,65 a alíquota é de 7,5%, com dedução de R$142,80


    Para salários até R$3.751,05 a alíquota é de 15%, com dedução de R$354,80


    Para salários até R$4.664,68 a alíquota é de 22,5%, com dedução de R$636,13


    Para salários até R$4.664,68 a alíquota é de 22,5%, com dedução de R$636,13


    Para salários acima de R$4.664,68 a alíquota é de é 27,5%, com dedução de R$869,36


    Além disso, há uma dedução extra associada ao número de dependentes do funcionário. Para cada dependente, é acrescida uma dedução de R$189,59.


    13º salário e férias remuneradas


    O primeiro se refere a uma remuneração extra que é devida ao empregado ao final de cada ano, que pode ser dividida em duas parcelas — uma a ser paga até novembro e a outra a ser depositada até o dia vinte de dezembro. Tendo trabalhado por um ano, o empregado ainda faz jus a trinta dias de descanso remunerados pela empresa, com um adicional de um terço sobre o salário básico.


    Para entender mais sobre férias, leia este artigo: http://suporte.agilize.com.br/hc/pt-br/articles/205357985-Guia-completo-sobre-as-f%C3%A9rias-dos-seus-funcion%C3%A1rios


    Vale-alimentação ou refeição


    A oferta desse benefício fica a critério do empregador, visto que não é uma obrigação legal dos contratantes — a não ser que esteja previsto no contrato de trabalho ou na convenção coletiva daquela categoria. Ou seja, o benefício acaba sendo um diferencial para a captação de talentos. Podem ser fornecidos por meio de tíquetes ou cartão magnético, e desconta-se até 20% do salário do trabalhador.




    Horas extras e adicionais


    Se o funcionário precisar ficar além do horário de sua jornada, o empregador deverá pagar horas extras, que, em geral, correspondem a 50% a mais sobre o valor da hora padrão. Além disso, certas atividades demandam acréscimos diversos, como o adicional noturno, de periculosidade e de insalubridade, por exemplo.




    Fonte das informações:  https://suporte.agilize.com.br/hc/pt-br

    _________________
    Hassin Ghannam
    Admin. do Fórum de Pizzas.

    Quem não entende um olhar, muito menos entenderá uma longa explicação...
    Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado LogoforummaschicoObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado NAAHAR
    TAIAH_GHANNAM
    TAIAH_GHANNAM
    MONITOR/SPONSOR
    MONITOR/SPONSOR

    Sexo : Feminino
    Idade : 60
    Localização : SAO PAULO
    Número de Mensagens : 891
    Data de inscrição : 22/03/2012
    País : BRASIL

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    default Re: Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado

    Mensagem por TAIAH_GHANNAM em Sex 10 Jan 2020, 17:29

    HASSIN escreveu:Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado




    Todo empresário cuja empresa está em crescimento vai ter que pensar, cedo ou tarde, em contratar funcionários para lidar com o aumento da demanda de trabalho que surge.


    No entato, antes de contratar, o empresário deve estar atento às diversas obrigações que terá com o novo funcionário, e também aos custos, que vão muito além do valor bruto do salário.


    Neste artigo reunimos os custos básicos para a contratação e manutenção de um funcionário no Brasil, conforme as regras determinadas pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).


    Salário mensal


    Este é o valor a ser pago mensalmente ao seu funcionário, e é o que deve ser divulgado no momento da abertura da vaga para atrair profissionais para sua empresa.


    Todos os encargos são calculados diretamente em cima do valor do salário, portanto tenha em conta que quanto maior o salário, maiores serão os encargos, que podem chegar a quase 80% do valor do salário. Os demais tópicos cobrem estes encargos.


    Vale-transporte


    Benefício oferecido pelo empregador ao funcionário para que ele se desloque de sua residência até o local de trabalho e depois retorne para casa em segurança. A base de cálculo leva em conta o preço integral das passagens cobradas nos transportes utilizados pela pessoa, de modo que parte do custo possa ser descontada do salário do trabalhador — em montante não maior do que 6% do que recebe.


    Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS)


    O empregador deve depositar, mensalmente, uma porcentagem sobre o salário pago ao colaborador. O benefício incide também sobre férias, 13º salário e aviso prévio. Em 2015, a alíquota do FGTS é de 8%.


    O FGTS é um direito do empregado para quando for demitido sem justa causa ou em outras situações que o façam precisar de dinheiro, de forma emergencial. Funciona como uma espécie de poupança em benefício do trabalhador.




    Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)


    Tanto a empresa quanto o empregado devem pagar mensalmente um percentual para o INSS, de modo que, quando o trabalhador precisar de assistência social, ele esteja coberto. Isso ocorre nos casos de necessidade de pensão por acidentes, auxílio-maternidade ou paternidade, aposentadoria e demais benefícios do gênero. O empregador não pode ficar alheio às obrigações previdenciárias, para não correr o risco de ter que assumir os respectivos gastos com tais benefícios ou até mesmo punições ainda mais graves.


    No ano de 2015, o empregador deve recolher 11% sobre o salário bruto dos seus funcionários. Além disso, caso o regime tributário da sua empresa seja Lucro Presumido ou Lucro Real, deverá pagar ao INSS um adicional de 20%, taxa chamada de INSS patronal.


    Já o recolhimento da parte do funcionário deve ser feito também pelo empregador, no entanto este valor é descontado do diretamente do salário. Em 2015, este desconto pode variar de 8% (para salários até R$1.399,12) a 11% (para salários acima de R$2.331,88).


    Imposto de Renda (IR)


    O Imposto de Renda deve ser recolhido pelo empregador, no entanto também é descontado diretamente do salário do funcionário.


    Em 2015, para salários de até R$1.903,98, o funcionário é isento de IR. Acima deste valor, a alíquota varia conforme faixa salarial, e tem fatores de dedução, conforme ilustrados abaixo?


    Para salários até R$2.826,65 a alíquota é de 7,5%, com dedução de R$142,80


    Para salários até R$3.751,05 a alíquota é de 15%, com dedução de R$354,80


    Para salários até R$4.664,68 a alíquota é de 22,5%, com dedução de R$636,13


    Para salários até R$4.664,68 a alíquota é de 22,5%, com dedução de R$636,13


    Para salários acima de R$4.664,68 a alíquota é de é 27,5%, com dedução de R$869,36


    Além disso, há uma dedução extra associada ao número de dependentes do funcionário. Para cada dependente, é acrescida uma dedução de R$189,59.


    13º salário e férias remuneradas


    O primeiro se refere a uma remuneração extra que é devida ao empregado ao final de cada ano, que pode ser dividida em duas parcelas — uma a ser paga até novembro e a outra a ser depositada até o dia vinte de dezembro. Tendo trabalhado por um ano, o empregado ainda faz jus a trinta dias de descanso remunerados pela empresa, com um adicional de um terço sobre o salário básico.


    Para entender mais sobre férias, leia este artigo: http://suporte.agilize.com.br/hc/pt-br/articles/205357985-Guia-completo-sobre-as-f%C3%A9rias-dos-seus-funcion%C3%A1rios


    Vale-alimentação ou refeição


    A oferta desse benefício fica a critério do empregador, visto que não é uma obrigação legal dos contratantes — a não ser que esteja previsto no contrato de trabalho ou na convenção coletiva daquela categoria. Ou seja, o benefício acaba sendo um diferencial para a captação de talentos. Podem ser fornecidos por meio de tíquetes ou cartão magnético, e desconta-se até 20% do salário do trabalhador.




    Horas extras e adicionais


    Se o funcionário precisar ficar além do horário de sua jornada, o empregador deverá pagar horas extras, que, em geral, correspondem a 50% a mais sobre o valor da hora padrão. Além disso, certas atividades demandam acréscimos diversos, como o adicional noturno, de periculosidade e de insalubridade, por exemplo.




    Fonte das informações:  https://suporte.agilize.com.br/hc/pt-br

    _________________
    Hassin Ghannam
    Admin. do Fórum de Pizzas.

    Quem não entende um olhar, muito menos entenderá uma longa explicação...
    Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado LogoforummaschicoObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado NAAHAR
    TAIAH_GHANNAM
    TAIAH_GHANNAM
    MONITOR/SPONSOR
    MONITOR/SPONSOR

    Sexo : Feminino
    Idade : 60
    Localização : SAO PAULO
    Número de Mensagens : 891
    Data de inscrição : 22/03/2012
    País : BRASIL

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    default Re: Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado

    Mensagem por TAIAH_GHANNAM em Qui 20 Fev 2020, 00:29

    HASSIN escreveu:Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado




    Todo empresário cuja empresa está em crescimento vai ter que pensar, cedo ou tarde, em contratar funcionários para lidar com o aumento da demanda de trabalho que surge.


    No entato, antes de contratar, o empresário deve estar atento às diversas obrigações que terá com o novo funcionário, e também aos custos, que vão muito além do valor bruto do salário.


    Neste artigo reunimos os custos básicos para a contratação e manutenção de um funcionário no Brasil, conforme as regras determinadas pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).


    Salário mensal


    Este é o valor a ser pago mensalmente ao seu funcionário, e é o que deve ser divulgado no momento da abertura da vaga para atrair profissionais para sua empresa.


    Todos os encargos são calculados diretamente em cima do valor do salário, portanto tenha em conta que quanto maior o salário, maiores serão os encargos, que podem chegar a quase 80% do valor do salário. Os demais tópicos cobrem estes encargos.


    Vale-transporte


    Benefício oferecido pelo empregador ao funcionário para que ele se desloque de sua residência até o local de trabalho e depois retorne para casa em segurança. A base de cálculo leva em conta o preço integral das passagens cobradas nos transportes utilizados pela pessoa, de modo que parte do custo possa ser descontada do salário do trabalhador — em montante não maior do que 6% do que recebe.


    Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS)


    O empregador deve depositar, mensalmente, uma porcentagem sobre o salário pago ao colaborador. O benefício incide também sobre férias, 13º salário e aviso prévio. Em 2015, a alíquota do FGTS é de 8%.


    O FGTS é um direito do empregado para quando for demitido sem justa causa ou em outras situações que o façam precisar de dinheiro, de forma emergencial. Funciona como uma espécie de poupança em benefício do trabalhador.




    Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)


    Tanto a empresa quanto o empregado devem pagar mensalmente um percentual para o INSS, de modo que, quando o trabalhador precisar de assistência social, ele esteja coberto. Isso ocorre nos casos de necessidade de pensão por acidentes, auxílio-maternidade ou paternidade, aposentadoria e demais benefícios do gênero. O empregador não pode ficar alheio às obrigações previdenciárias, para não correr o risco de ter que assumir os respectivos gastos com tais benefícios ou até mesmo punições ainda mais graves.


    No ano de 2015, o empregador deve recolher 11% sobre o salário bruto dos seus funcionários. Além disso, caso o regime tributário da sua empresa seja Lucro Presumido ou Lucro Real, deverá pagar ao INSS um adicional de 20%, taxa chamada de INSS patronal.


    Já o recolhimento da parte do funcionário deve ser feito também pelo empregador, no entanto este valor é descontado do diretamente do salário. Em 2015, este desconto pode variar de 8% (para salários até R$1.399,12) a 11% (para salários acima de R$2.331,88).


    Imposto de Renda (IR)


    O Imposto de Renda deve ser recolhido pelo empregador, no entanto também é descontado diretamente do salário do funcionário.


    Em 2015, para salários de até R$1.903,98, o funcionário é isento de IR. Acima deste valor, a alíquota varia conforme faixa salarial, e tem fatores de dedução, conforme ilustrados abaixo?


    Para salários até R$2.826,65 a alíquota é de 7,5%, com dedução de R$142,80


    Para salários até R$3.751,05 a alíquota é de 15%, com dedução de R$354,80


    Para salários até R$4.664,68 a alíquota é de 22,5%, com dedução de R$636,13


    Para salários até R$4.664,68 a alíquota é de 22,5%, com dedução de R$636,13


    Para salários acima de R$4.664,68 a alíquota é de é 27,5%, com dedução de R$869,36


    Além disso, há uma dedução extra associada ao número de dependentes do funcionário. Para cada dependente, é acrescida uma dedução de R$189,59.


    13º salário e férias remuneradas


    O primeiro se refere a uma remuneração extra que é devida ao empregado ao final de cada ano, que pode ser dividida em duas parcelas — uma a ser paga até novembro e a outra a ser depositada até o dia vinte de dezembro. Tendo trabalhado por um ano, o empregado ainda faz jus a trinta dias de descanso remunerados pela empresa, com um adicional de um terço sobre o salário básico.


    Para entender mais sobre férias, leia este artigo: http://suporte.agilize.com.br/hc/pt-br/articles/205357985-Guia-completo-sobre-as-f%C3%A9rias-dos-seus-funcion%C3%A1rios


    Vale-alimentação ou refeição


    A oferta desse benefício fica a critério do empregador, visto que não é uma obrigação legal dos contratantes — a não ser que esteja previsto no contrato de trabalho ou na convenção coletiva daquela categoria. Ou seja, o benefício acaba sendo um diferencial para a captação de talentos. Podem ser fornecidos por meio de tíquetes ou cartão magnético, e desconta-se até 20% do salário do trabalhador.




    Horas extras e adicionais


    Se o funcionário precisar ficar além do horário de sua jornada, o empregador deverá pagar horas extras, que, em geral, correspondem a 50% a mais sobre o valor da hora padrão. Além disso, certas atividades demandam acréscimos diversos, como o adicional noturno, de periculosidade e de insalubridade, por exemplo.




    Fonte das informações:  https://suporte.agilize.com.br/hc/pt-br

    _________________
    Hassin Ghannam
    Admin. do Fórum de Pizzas.

    Quem não entende um olhar, muito menos entenderá uma longa explicação...
    Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado LogoforummaschicoObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado NAAHAR
    TAIAH_GHANNAM
    TAIAH_GHANNAM
    MONITOR/SPONSOR
    MONITOR/SPONSOR

    Sexo : Feminino
    Idade : 60
    Localização : SAO PAULO
    Número de Mensagens : 891
    Data de inscrição : 22/03/2012
    País : BRASIL

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    default Re: Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado

    Mensagem por HASSIN em Seg 13 Jul 2020, 09:15

    Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado


    Todo empresário cuja empresa está em crescimento vai ter que pensar, cedo ou tarde, em contratar funcionários para lidar com o aumento da demanda de trabalho que surge.

    No entato, antes de contratar, o empresário deve estar atento às diversas obrigações que terá com o novo funcionário, e também aos custos, que vão muito além do valor bruto do salário.

    Neste artigo reunimos os custos básicos para a contratação e manutenção de um funcionário no Brasil, conforme as regras determinadas pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

    Salário mensal

    Este é o valor a ser pago mensalmente ao seu funcionário, e é o que deve ser divulgado no momento da abertura da vaga para atrair profissionais para sua empresa.

    Todos os encargos são calculados diretamente em cima do valor do salário, portanto tenha em conta que quanto maior o salário, maiores serão os encargos, que podem chegar a quase 80% do valor do salário. Os demais tópicos cobrem estes encargos.

    Vale-transporte

    Benefício oferecido pelo empregador ao funcionário para que ele se desloque de sua residência até o local de trabalho e depois retorne para casa em segurança. A base de cálculo leva em conta o preço integral das passagens cobradas nos transportes utilizados pela pessoa, de modo que parte do custo possa ser descontada do salário do trabalhador — em montante não maior do que 6% do que recebe.

    Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS)

    O empregador deve depositar, mensalmente, uma porcentagem sobre o salário pago ao colaborador. O benefício incide também sobre férias, 13º salário e aviso prévio. Em 2015, a alíquota do FGTS é de 8%.

    O FGTS é um direito do empregado para quando for demitido sem justa causa ou em outras situações que o façam precisar de dinheiro, de forma emergencial. Funciona como uma espécie de poupança em benefício do trabalhador.

    Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)

    Tanto a empresa quanto o empregado devem pagar mensalmente um percentual para o INSS, de modo que, quando o trabalhador precisar de assistência social, ele esteja coberto. Isso ocorre nos casos de necessidade de pensão por acidentes, auxílio-maternidade ou paternidade, aposentadoria e demais benefícios do gênero. O empregador não pode ficar alheio às obrigações previdenciárias, para não correr o risco de ter que assumir os respectivos gastos com tais benefícios ou até mesmo punições ainda mais graves.

    No ano de 2015, o empregador deve recolher 11% sobre o salário bruto dos seus funcionários. Além disso, caso o regime tributário da sua empresa seja Lucro Presumido ou Lucro Real, deverá pagar ao INSS um adicional de 20%, taxa chamada de INSS patronal.

    Já o recolhimento da parte do funcionário deve ser feito também pelo empregador, no entanto este valor é descontado do diretamente do salário. Em 2015, este desconto pode variar de 8% (para salários até R$1.399,12) a 11% (para salários acima de R$2.331,88).

    Imposto de Renda (IR)

    O Imposto de Renda deve ser recolhido pelo empregador, no entanto também é descontado diretamente do salário do funcionário.

    Em 2015, para salários de até R$1.903,98, o funcionário é isento de IR. Acima deste valor, a alíquota varia conforme faixa salarial, e tem fatores de dedução, conforme ilustrados abaixo?

    Para salários até R$2.826,65 a alíquota é de 7,5%, com dedução de R$142,80

    Para salários até R$3.751,05 a alíquota é de 15%, com dedução de R$354,80

    Para salários até R$4.664,68 a alíquota é de 22,5%, com dedução de R$636,13

    Para salários até R$4.664,68 a alíquota é de 22,5%, com dedução de R$636,13

    Para salários acima de R$4.664,68 a alíquota é de é 27,5%, com dedução de R$869,36

    Além disso, há uma dedução extra associada ao número de dependentes do funcionário. Para cada dependente, é acrescida uma dedução de R$189,59.

    13º salário e férias remuneradas

    O primeiro se refere a uma remuneração extra que é devida ao empregado ao final de cada ano, que pode ser dividida em duas parcelas — uma a ser paga até novembro e a outra a ser depositada até o dia vinte de dezembro. Tendo trabalhado por um ano, o empregado ainda faz jus a trinta dias de descanso remunerados pela empresa, com um adicional de um terço sobre o salário básico.


    Para entender mais sobre férias, leia este artigo: http://suporte.agilize.com.br/hc/pt-br/articles/205357985-Guia-completo-sobre-as-f%C3%A9rias-dos-seus-funcion%C3%A1rios


    Vale-alimentação ou refeição


    A oferta desse benefício fica a critério do empregador, visto que não é uma obrigação legal dos contratantes — a não ser que esteja previsto no contrato de trabalho ou na convenção coletiva daquela categoria. Ou seja, o benefício acaba sendo um diferencial para a captação de talentos. Podem ser fornecidos por meio de tíquetes ou cartão magnético, e desconta-se até 20% do salário do trabalhador.

    Horas extras e adicionais

    Se o funcionário precisar ficar além do horário de sua jornada, o empregador deverá pagar horas extras, que, em geral, correspondem a 50% a mais sobre o valor da hora padrão. Além disso, certas atividades demandam acréscimos diversos, como o adicional noturno, de periculosidade e de insalubridade, por exemplo.

    Fonte das informações:  https://suporte.agilize.com.br/hc/pt-br

    _________________
    Hassin Ghannam
    Admin. do Fórum de Pizzas.

    A luz deve avançar sempre, ainda quando esteja sufocada pelas trevas. Hassin Ghannam.
    Obrigações e custos do empresário para um funcionário contratado DcAUBNObrigações e custos do empresário para um funcionário contratado NAAHAR




    Antes de comprar o seu forno p/eventos, conheça primeiro os nossos equipamentos a gás ou elétrico: Super Mini Cheff Plus, o Capa Dupla ou o elétrico!
    Com certeza você se surpreenderá com a rapidez e os resultados! (11) 96722-9386
     
    Clique nas imagens para conhecer os nossos equipamentos com a garantia do Fórum de Pizzas:





    HASSIN
    HASSIN
    Administrador do Fórum
    Administrador do Fórum

    Sexo : Masculino
    Idade : 59
    Localização : Sao Paulo - Brasil
    Número de Mensagens : 13073
    Data de inscrição : 01/11/2008
    Emprego/lazer : Fórum de Pizzas, Escola de Pizzaiollo, Campo e praia
    Humor : Excelente
    País : BRASIL

    Voltar ao Topo Ir em baixo

    Voltar ao Topo


     
    Permissão deste fórum:
    Você não pode responder aos tópicos neste fórum
    ############################################